Compra

Onde estão os maiores imóveis de São Paulo? Veja quanto custa morar neles

Imóveis de luxo nestes endereços chegam a custar quase R$ 20 milhões

Por:Breno Damascena 05/07/2024 5 minutos de leitura
casas-sao-paulo
Levantamento mostra que os maiores imóveis estão nas regiões mais nobres da cidade/ Crédito: Breno Damascena

Publicidade

No coração do Jardim Europa, zona Oeste de São Paulo, está a rua com os maiores apartamentos da cidade. A área média dos imóveis na rua Frederic Chopin é de 859 m², a maior da capital paulista. Toda esta grandiosidade, é claro, tem um preço. O preço médio dos apartamentos no endereço é de cerca de R$ 18,4 milhões.

De acordo com o levantamento realizado pela startup Loft a partir de dados de 54,5 mil imóveis vendidos de abril de 2023 a abril de 2024, a segunda rua com os maiores apartamentos de São Paulo é a avenida Magalhães de Castro, no Morumbi, também na zona Oeste. O tamanho médio dos apartamentos neste logradouro é 853 m² e o preço médio dos apartamentos é R$ 19,3 milhões.

Considerando as 20 ruas com os maiores imóveis negociados neste período, a avenida Magalhães de Castro é apontada como o metro quadrado mais valorizado da cidade. Não por acaso, é a rua que abriga o Complexo Cidade Jardim, um dos empreendimentos de luxo mais famosos da capital paulista, com apartamentos que possuem áreas que variam de 235 a 1.885 m² e podem custar até R$ 70 milhões

+ Coberturas mais caras de SP chegam a custar R$ 140 mi; veja como elas são

Publicidade

O estudo da Loft levou em conta as vias com pelo menos 5 transações no período apurado, segundo registrado na base oficial da Prefeitura de São Paulo (o ITBI). “Como os imóveis estão em locais valorizados, o preço final chega nesta casa de milhões de reais”, analisa o gerente de dados da Loft, Fábio Takahashi.

As ruas com os maiores apartamentos de São Paulo: 

Rua Bairro Área média Preço médio
Rua Frederic Chopin Jardim Europa 859 m² R$ 18,4 mi
Avenida Magalhães De Castro Morumbi 853 m² R$ 19,3 mi
Rua Roberto Caldas Kerr Alto de Pinheiros 799 m² R$ 11 mi
Rua Prof Joao De Oliveira Torres Vila Formosa 792,5 m² R$ 6,8 mi
Rua Salvador Cardoso Itaim Bibi 781,5 m² R$ 11,8 mi
Rua Curitiba Paraíso 714,5 m² R$ 10,9 mi
Rua Belterra Santo Amaro 686 m² R$ 2,3 mi
Rua Br Santa Eulalia Morumbi 652 m² R$ 2,7 mi
Rua Joaquim José Esteves Santo Amaro 645 m² R$ 2,9 mi
Rua Gal Mena Barreto Jardim Paulistano 643,5 m² R$ 9,5 mi
Rua Eng Edgar Egidio De Sousa Sumaré 629 m² R$ 1,7 mi
Avenida Washington Luís Jardim Marajoara 623 m² R$ 1,9 mi
Rua Prof Alexandre Correia Vila Andrade 620 m² R$ 2,2 mi
Rua Fernandes De Abreu Itaim Bibi 604 m² R$ 7,6 mi
Rua Dr Serafico De Assis Carvalho Morumbi 589 m² R$ 5,8 mi
Rua Cristóvão Diniz Jardim América 576,5 m² R$ 12,4 mi
Avenida Hélio Pellegrino Moema Pássaros 560 m² R$ 8,4 mi
Rua Marcos Mélega Alto de Pinheiros 548 m² R$ 5 mi
Rua Prof Artur Ramos Jardim Europa 543 m² R$ 8,9 mi
Av Prof Frederico Herman Junior Pinheiros 542,5 m² R$ 8,9 mi

Fonte: Loft, com dados do ITBI da Prefeitura de São Paulo. As 20 ruas de São Paulo com os apartamentos de maior área média vendidos entre abril/23 e abril/24

As maiores casas de São Paulo; Veja quanto custam

A avenida Morumbi também é a rua com as maiores casas da cidade. Com imóveis que medem, em média, 1,018 m², a via se destaca por servir de endereço para grandes mansões muradas e para o Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo do Estado de São Paulo. Para comprar uma das casas desta rua, o interessado precisa desembolsar cerca de R$ 8,9 milhões, segundo o levantamento.

+ Morumbi: cinco bons lugares para comer ali pertinho do estádio

Publicidade

A segunda posição neste ranking é ocupada pela rua Visconde de Porto Seguro, no bairro Santo Amaro. As casas negociadas neste logradouro têm cerca de 849 m² e é aqui que estão os maiores preços, considerando as 20 ruas com as maiores casas. O preço médio praticado foi de R$ 9,1 milhões, uma valorização de 28% em comparação com os 12 meses anteriores.

As ruas com as maiores casas de São Paulo

Rua Bairro Área média Preço médio
Avenida Morumbi Morumbi 1.018 m² R$ 8,9 mi
Rua Visc De Porto Seguro Santo Amaro 849 m² R$ 9,1 mi
Avenida Das Magnólias Morumbi 842 m² R$ 6,8 mi
Rua Miranda Guerra Santo Amaro 768 m² R$ 6,4 mi
Avenida Das Acácias Morumbi 491,5 m² R$ 4,9 mi
Rua Sen Vergueiro Santo Amaro 408 m² R$ 3,1 mi
Rua Laplace Campo Belo 406 m² R$ 3,1 mi
Rua Jacunda Morumbi 387 m² R$ 3,8 mi
Rua David Neto Parque Interlagos 378 m² R$ 2,2 mi
Rua Prof Lucio Martins Rodrigues Vila Sônia 365 m² R$ 1,4 mi
Rua Alberto Faria Alto de Pinheiros 357 m² R$ 4 mi
Rua Dr Cristiano De Sousa Morumbi 353 m² R$ 1,7 mi
Rua Ana Vieira De Carvalho Morumbi 346,5 m² R$ 3,8 mi
Rua Prof Filadelfo Azevedo Vila Nova Conceição 339 m² R$ 8,7 mi
Rua Min Roberto Cardoso Alves Santo Amaro 331 m² R$ 2,1 mi
Rua Dr Alberto Lyra Morumbi 320 m² R$ 2,7 mi
Rua Cassiano Ricardo Santo Amaro 319 m² R$ 2,3 mi
Alameda Dos Guainumbis Saúde 315 m² R$ 1,8 mi
Rua Antonieta Altenfelder Tremembé 308 m² R$ 728 mil
Rua Mal Deodoro Santo Amaro 305 m² R$ 2,6 mi

Fonte: Loft, com dados do ITBI da Prefeitura de São Paulo. As 20 ruas de São Paulo com os apartamentos de maior área média vendidos entre abril/23 e abril/24

Áreas nobres da cidade

O estudo mostra que os maiores apartamentos e casas estão localizados em áreas nobres de São Paulo, especialmente nas zonas Sul e Oeste. As exceções são a rua Professor de Oliveira Torres, na Vila Formosa (zona leste), e a rua Antonieta Altenfelder, no Tremembé (zona norte).

Também é possível observar que entre as 40 ruas com imóveis de maior área média vendidos entre abril de 2023 e abril de 2024 com os meses anteriores (abril de 2022 a março de 2023), é possível observar que os apartamentos sofreram queda tanto no tamanho quanto no preço, enquanto que as casas tiveram aumento em ambos os quesitos.

Publicidade

+ Estas são as capitais onde os imóveis mais valorizaram em 2024

No caso dos apartamentos, houve queda de 6,8% na área média, que passou de 712 m² para 663 m². O preço das unidades caiu cerca de 5%, indo de R$ 8,3 milhões para R$ 7,9 milhões.

Já as casas tiveram aumento de 7,1% na área média, passando de 430 m² para 460 m²; e de 1,8% no preço, que foi de R$ 3,9 milhões para R$ 4 milhões.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Copa do Mundo influencia mercado imobiliário do Catar

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Como saber se a madeira do seu projeto é sustentável?

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Nova lei de acessibilidade entra em vigor em janeiro

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Construção civil na pandemia: 25% de afastamento e 60 dias sem óbitos

9 minutos de leitura