Compra

Rejuvenescimento do público faz preço de imóveis nos Jardins disparar

Valor médio de imóveis na região é de R$ por metro quadrado, segundo levantamento da Loft

Por:Breno Damascena 24/12/2023 2 minutos de leitura
jardins-mercado-imobiliario-sao-paulo

Publicidade

Endereço de famílias tradicionais e endinheiradas de São Paulo, os Jardins passam por um rejuvenescimento do mercado imobiliário, atraindo profissionais ligados ao setor de tecnologia e tornando o metro quadrado da região ainda mais caro. De acordo com o Índice de Preço Real Loft, houve uma valorização de 34% no metro quadrado do Jardim Europa e de 30% no Jardim Paulistano entre janeiro e outubro deste ano. 

No Jardim América os preços subiram 10%, e no Jardim Paulista – onde não há mais espaço para lançamentos – a valorização foi de 2%.

“Vimos essa mudança acontecer há cerca de dois anos. Startups e bancos digitais começaram a abrir escritórios próximos à região, atraindo novos executivos e pessoas bem colocadas em cadeiras importantes de grandes empresas, mas que são ainda jovens, numa faixa etária entre 30 e 45 anos”, analisa o gerente comercial da Zimmermman Jardins, Douglas Crispin.

Essa transformação do público se reflete no número de vendas também. De acordo com o Ranking da Demanda Imobiliária Loft, que analisa a base de dados do ITBI da prefeitura, as vendas de apartamentos em São Paulo subiram cerca de 11% entre janeiro e agosto. No Jardim Europa, a variação foi de 35%, seguida pelo Jardim Paulista (15%) e Jardim América (14%).

Publicidade

BairroPreço / m2
Jardim AméricaR$ 14.762,00
Jardim EuropaR$ 14.706,00
Jardim PaulistanoR$ 13.632,00
Jardim PaulistaR$ 12.479,00
Fonte: Loft

Para Crispin, a proximidade de centros comerciais, como a Avenida Paulista e a Faria Lima, impulsionam a migração deste público para o distrito. “São jovens de negócio em busca de ampla metragem, facilidades e comodidades numa área que deve continuar valorizando”, aponta. Ele acrescenta que existem dois tipos de moradores na região: um que busca a região mais verticalizada, próxima à Avenida Paulista, e outro que procura os casarões ou lançamentos de alto luxo. 

“O novo morador do Jardim Paulista está ligado às empresas de tecnologia e é mais jovem. Ele trabalha em regime híbrido, quer metragem e apartamento iluminado. Não precisa de quatro vagas de garagem porque tem um outro perfil de mobilidade e aceita trocar o lazer dos condomínios mais novos pelas facilidades da região”, afirma o executivo. 

Já no Jardim Europa, destacam-se os lançamentos de apartamentos de alto luxo, com mais de 300 metros quadrados. “Na região da rua Seridó e da rua Artur Ramos, esses empreendimentos com segurança 24 horas, manobristas e todo tipo de comodidade chamam atenção, porque realmente é onde esse público jovem de altíssima renda quer morar, próximo ao Clube Pinheiros, do Shopping JK Iguatemi”, enfatiza o gerente.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Quarentena: é a hora certa de adotar um bichinho de estimação?

9 minutos de leitura
Imagem destacada

PPP prevê despejar ocupações no centro de SP para criar prédios de aluguel

9 minutos de leitura
Imagem destacada

Para Alvarez & Marsal, incorporadoras do Casa Verde e Amarela são candidatas à recuperação

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Construtoras investem mais na arquitetura sustentável

3 minutos de leitura