Decoração, reforma e construção

Drywall ou placa: qual forro de gesso escolher para sua casa?

Materiais possuem especificidades que podem melhorar a acústica ou a iluminação

Por: Redação, Estadão Imóveis 07/06/2024 2 minutos de leitura
forro-de-gesso-drywall
Material contribui para diversos processos da construção civil/ Crédito: Angelov/AdobeStock

Publicidade

O forro de gesso é uma ferramenta importante em diversos processos da construção civil. Ele é utilizado como revestimento para paredes e tetos, mas também para ocultar encanamentos e vigas, corrigir imperfeições e esconder detalhes da fiação. Arquitetos e designers adotam o material para decorar o interior de casas e apartamentos.

O uso do forro pode contribuir para gerar uma sensação de amplitude e sofisticação, além de impactar na forma como o som reverbera pelos espaços. Se bem utilizado, ele também contribui para a distribuição de luz, garantindo luminosidade para os cômodos e gerando conforto.

+ Forro de gesso: conheça os tipos e suas vantagens

No entanto, todos esses benefícios dependem do material escolhido. Atualmente, existem dois tipos de forro de gesso mais populares no mercado imobiliário: o forro de gesso em placa mineral e o drywall.

Publicidade

Como saber qual escolher para o seu projeto? 

Quando utilizar o forro de gesso em placa mineral? 

O forro de gesso em placa mineral é constituído por um conjunto de placas pré-moldadas com cerca de 60×60 cm que são ‘coladas’ para formar um único material. A estrutura deste tipo de forro é mais pesada e fixa, porém ele é mais prático de instalar e de adaptar às mudanças de layout do imóvel. 

“Essa flexibilidade de adaptação que faz com que seja o mais usado em projetos comerciais, corporativos, hospitalares e outros que demandam constante atualização de layout ou de infraestrutura”, explica a arquiteta Isadora Araujo.

+ Amigas no apagão: luminárias sem fio melhores avaliadas na Amazon

Publicidade

No entanto, este tipo de forro é considerado menos moderno por causa da falta de praticidade, pelo processo de montagem e de manutenção. “A desvantagem é que o acabamento do conjunto não é tão esteticamente limpo ou plástico quanto o tradicional forro de drywall”, complementa Isadora.

Quando utilizar o forro de gesso drywall?  

O forro de gesso drywall, como o próprio nome diz, é um sistema de construção à seco. São placas de gesso acartonado pressionadas a um revestimento. Elas são mais maleáveis e fáceis de cortar, o que favorece o recorte para os pontos de iluminação ou decoração.

+ O que é steel frame? Os prós e contras do método construtivo 

“O forro em placa de drywall tradicional tem maior plasticidade”, pontua a arquiteta. Ou seja, por ter maior adaptabilidade, ele pode ser modificado, se necessário. Ele também tem uma estrutura mais leve, por isso usa menos pontos de fixação à laje e às paredes. “Mas sabemos bem a sujeira que um pequeno corte em gesso pode fazer em um espaço pronto”, contrapõe.

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Descubra o que é retrofit, uma tendência da arquitetura

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Com parcerias, Wiz alcança R$ 180 mi em crédito com garantia de imóvel

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Como funciona o usufruto de imóveis? Tire suas dúvidas sobre o assunto

2 minutos de leitura
Imagem destacada

5 tipos de pisos e revestimentos que valorizam o imóvel

4 minutos de leitura