Compra

8 coisas que você precisa saber antes de comprar uma casa, segundo arquitetos

Infiltrações, fiação elétrica e orientação solar são aspectos determinantes na hora de fechar um acordo

Por: Redação, Estadão Imóveis 10/05/2024 5 minutos de leitura
vistoria-imovel
Algumas observações simples no momento da visita podem fazer toda a diferença para o comprador/ Crédito: Projeto de Daniela Funari / Foto: Sambacine

Publicidade

Nem a Geração Z escapa: a casa própria é o grande sonho da população brasileira. O desejo de sair do aluguel e ter um cantinho para chamar é um combustível para muitas famílias. Porém, diversas vezes essa compra é impulsionada pela emoção e o encantamento pode se tornar uma decepção. Por isso, é preciso conhecer bem o imóvel que está comprando antes de assinar o contrato.

Aspectos como localização, detalhes de condomínio, e a documentação da propriedade são determinantes para realizar a compra, mas arquitetos apontam que existem outros pontos de atenção que muitas vezes passam despercebidos. Confira 8 dicas do que você precisa fazer na hora que visitar a casa para decidir se deve tomar esta decisão: 

Vistoria elétrica

Para não ter dores de cabeça com problemas de fiação, é importante realizar uma vistoria elétrica do imóvel. E é possível fazer isso de uma forma bem simples: “você só precisa levar o celular e o carregador, para testar em todas as tomadas”, aponta o arquiteto Bruno Moraes, da BMA Studio. “Dá trabalho, mas é melhor descobrir antes do que depois que a tomada não tinha cabo ou ligação elétrica”, contextualiza.

+ Melhores adaptadores e tomadas inteligentes para você conectar sua casa

Publicidade

Também é necessário acender todas as luzes e verificar o quadro de elétrica. Para isso, a recomendação de Bruno é contratar um especialista para desmonta-lo e avaliar os disjuntores, além de entender o tipo de cabo utilizado para saber se ele terá capacidade de aguentar o uso de muitos eletrodomésticos ao mesmo tempo. “Se a fiação for de cabos rígidos, é preciso trocar toda a elétrica do imóvel para evitar curtos-circuitos”.

Observar detalhes do imóvel ajudam a evitar dores de cabeça/ Crédito: Daniela Funari / Foto de Julia Novoa Fotografia

A arquiteta Daniela Funari recomenda que o comprador confira se todas as tomadas estão fixas na parede e os parafusos não estão frouxos.

Infiltrações

Muitas vezes invisível aos olhos, as infiltrações provocam manchas nas paredes, causam o surgimento de mofo e podem prejudicar a estrutura do imóvel. O problema é recorrente e pode ser facilmente “camuflado” por uma pintura. “Às vezes, você acha que está fazendo um bom negócio, comprando a casa por um preço mais barato que o mercado, e depois descobre este problema”, alerta Bruno. 

Ele sugere que o interessado no imóvel leve um de caça vazamentos para fazer testes e identificar este risco, mas, além disso, que o item seja destacado no contrato. “Infiltração é uma das piores coisas que você pode encontrar, então recomendo colocar uma cláusula que responsabilize o antigo proprietário para se precaver durante um determinado tempo”, comenta. 

Publicidade

Encanamentos

A água é um afago, mas pode ser uma ameaça para seu futuro imóvel. Durante a visita, aproveite para testar o funcionamento de torneiras, chuveiros e ralos. 

“Leve um balde com água e jogue nos ralos para verificar a inclinação. Também abra torneiras e chuveiros para deixar a água escorrer. Se houver algum vazamento nos sifões, eles vão aparecer depois de uns 2 ou 3 minutos”, garante o arquiteto. 

Daniela lembra que a mesma dica serve para a lavanderia e área de serviço. “Toda a impermeabilização do imóvel deve ser testada, reparando se ocorrem vazamentos de um cômodo para outro ou de um andar para o outro. É sugerido também a impermeabilização dos pisos”, indica.

Pintura

À princípio, este é o item mais fácil de observar, mas o comprador precisa olhar com atenção todos os cantos da casa para saber se a pintura tenta esconder manchas ou bolhas. Se sim, é importante contratar um especialista para identificar o estado de conservação da pintura.

Publicidade

Iluminação e elétrica podem ser determinantes para entender o estado atual do imóvel/ Crédito: Projeto de Daniela Funari / Foto de Julia Novoa

Gavetas e móveis planejados

Em casas e apartamentos antigos, o cuidado com os móveis planejados devem ser redobrados. O comprador precisa testar o abre e fecha de armários e portas para ver se emperram ou caem. Teste, também, as trancas das portas e venezianas, o funcionamento das cortinas e os trincos das janelas.

+ O que considerar na hora de comprar um imóvel em São Paulo

“Outro check-up nesses casos é reparar se ao apertá-lo e tocá-lo, o móvel permanece rígido, não possuindo aquela consciência esponjosa tão comum em madeiras encharcadas e com infiltração”, sugere Daniela.

Orientação solar

A incidência da luz do sol é um dos fatores mais importantes na hora de comprar ou alugar um imóvel. Ela define grande parte do conforto térmico que você terá dentro da sua casa ou escritório e, consequentemente, influenciará o preço. 

Publicidade

+ Entenda a importância da orientação solar para os imóveis

Em prédios, fique atento se as janelas do apartamento estão apontadas para a face Norte ou Sul. “Se for no Norte, por exemplo, haverá sol no apartamento o dia inteiro. Se for na Sul, então quase não vai bater sol”, explica Bruno. “E se a maioria das paredes for de alvenaria estrutural, não será possível fazer tantas alterações no projeto de design de interiores”, acrescenta. 

Regras do condomínio

Você pode colocar ar-condicionado no seu prédio? É permitido realizar pinturas na área externa do apartamento? E trocar a porta de entrada? Até quando o barulho é liberado? Cachorros são permitidos? Conhecer as regras do condomínio impede muita dor de cabeça e torna a experiência do comprador mais agradável. 

Planta do imóvel

Ter acesso à planta do imóvel vai garantir que você possa fazer as reformas e colocar em prática aquele projeto de arquitetura que é fundamental para tornar realidade a sua casa dos sonhos. 

Publicidade

Portanto, peça este item ao proprietário e converse com seu arquiteto para entender se é possível realizá-lo a partir da disposição das vigas, fiação elétrica e estrutura das paredes, por exemplo.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Incorporadoras montam primeiro grande negócio de locação residencial no Rio

2 minutos de leitura
Imagem destacada

ESPECIAL: história e cultura no coração da zona oeste

9 minutos de leitura
Imagem destacada

Summit Imobiliário 2021 debate o futuro do setor

4 minutos de leitura
Imagem destacada

“Não existe justificativa de engenharia para construir prédios baixos“, afirma Alcino Pasqualotto

5 minutos de leitura