Aluguel de temporada

Preço do aluguel no litoral norte de SP sobe até 196% no 1º réveillon sem restrições anticovid

Retomada de festas impulsiona busca por casas de praia, pousadas e hotéis em locais como São Sebastião, Ubatuba e Ilhabela; Baixada Santista também registra alta procura

Por: José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo 29/12/2022 7 minutos de leitura
litoral-norte-sao-paulo
Entre as cinco categorias mais reservadas para o período de dezembro a fevereiro no Brasil, quatro são de imóveis em praias/ Crédito: Getty Images

Publicidade

No primeiro réveillon sem as restrições da covid-19, ao menos 5 milhões de turistas vão tomar as praias do litoral de São Paulo esta semana para a virada do ano. Só o litoral norte espera 2 milhões de visitantes, segundo as prefeituras. Hotéis e pousadas estão lotados e, quem ainda procura casas e apartamentos para temporada, só vai encontrar depois da segunda quinzena de janeiro.

Conforme a plataforma Airbnb, entre as cinco categorias mais reservadas para o período de dezembro a fevereiro no Brasil, quatro são de imóveis em praias.

Os aluguéis para temporada de fim de ano no litoral norte paulista subiram, em média, 196% para apartamento de três dormitórios, com diária média de R$ 3,1 mil, segundo pesquisa do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP). Na temporada passada, quando não houve queima de fogos por causa da crise sanitária, a média era de R$ 1.050. Esses são os imóveis mais procurados por famílias e grupos de amigos.

Já os preços dos apartamentos de dois dormitórios aumentaram 118%, com diária média de R$ 1,2 mil. O preço médio das casas de três dormitórios também cresceu, mas em patamar menor (25%), passando de R$ 1.650 para R$ 2.062. As casas de quatro dormitórios viram alta de R$ 2.380 para R$ 3.235 (35,9%).

Publicidade

As praias de Ubatuba estão entre as mais procuradas para o réveillon. A queima de fogos sem estampido vai acontecer na Praia Central e na Praia de Maranduba. Para quem ainda não fez reserva, será difícil encontrar hospedagem. Conforme o observatório da Secretaria de Turismo de Ubatuba, hotéis e pousadas estão praticamente lotados.

As atrações da virada acontecem ao longo dos 7 km de orla na área urbana, que fica apinhada de turistas, em meio aos quiosques e bares. A Avenida Beira Mar ganhou reforço na iluminação e foi enfeitada. Pouco antes da meia-noite, as luzes serão apagadas para o show de fogos, em balsas colocadas no mar.

Em Ilhabela, com 40 praias, algumas quase desertas, além de trilhas e cachoeiras, os turistas terão queima de fogos sem estampido em cinco locais: Praia Grande e Portinho, ao sul da ilha, Praia do Perequê, na região central, Vila e Praia do Sino, no norte. Shows e DJs tqambém animam a festa. A cidade receberá dois navios de cruzeiro com turistas estrangeiros durante a festa da virada.

“Só vamos ter apartamento disponível depois do dia 9 de janeiro. Está muito diferente do ano passado, quando brigávamos com o cancelamento das poucas reservas. Voltamos ao que era antes da pandemia e um pouco melhor”, disse Ezequiel de Campos Souza Vale, gerente geral da Pousada do Benê, na Praia do Curral, em Ilhabela. Os hóspedes, da capital, do interior e de outros Estados, como Minas, não reclamaram dos preços, mais caros que no ano anterior.

Publicidade

“A sensação de voltar a realizar nosso ritual anual de passagem é muito boa”, disse Victor Dividino, morador de São Paulo, que desde criança passa o réveillon na praia com a família. O destino do jovem este ano será a Praia de Boracéia, uma das mais de 30 faixas de areia no mar de São Sebastião, cidade do litoral norte com 100 km de orla.

Ele, a mãe e a tia se organizaram para ir nesta quarta-feira, 28. “Meu padrasto, os filhos dele e o esposo da minha tia vão juntos na sexta, após o expediente de trabalho.” A prefeitura organizou shows com DJs e queima de fogos silenciosa nas praias Enseada, Arrastão, Centro, Baraqueçaba, Maresias, Boiçucanga e Barra do Una.

Nas praias de Juquehy e Boracéia, a virada será organizada pelas comunidades locais. Boracéia é a última praia do município, a 62 km do centro, com ampla faixa de areia, cerca de verde e montanhas, e sem quiosques, o que a torna muito tranquila.

Baixada Santista também vê praias lotarem

Já na Baixada Santista, de acordo com o levantamento do Creci-SP, as casas com dois dormitórios subiram 165% (diária de R$ 1,3 mil) e os apartamentos, 42% (diária de R$ 510).

Publicidade

Na segunda-feira, 26, pesquisa do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (Sinhores) identificou que a rede hoteleira está com 85% de leitos reservados para o Réveillon, mas deve chegar a 95%. “Temos vários hotéis com reservas esgotadas para o ano-novo. O fim das restrições da pandemia e o retorno das comemorações com fogos na praia têm sido o principal motivo da grande procura”, disse o presidente, Heitor Gonzales. Segundo ele, apesar do aumento nos preços das diárias, muitos hotéis mantêm descontos.

No Guarujá, os fogos serão instalados na Ilha Pompeba e no Mirante da Campina para serem vistos por moradores e turistas que ocuparão as praias de Pitangueiras e Enseada. Serão 15 minutos de espetáculo. Na Praia do Perequê, em Morrinhos, na Praia do Tombo e no distrito de Vicente de Carvalho também haverá queima de fogos com duração de 10 minutos.

A praia de Astúrias foi escolhida pela dentista Amália Lourenço, moradora de Itu, para o Réveillon deste ano. Ela, o noivo e dois casais alugaram um apartamento de três quartos de frente para a praia por R$ 730 a diária. Nas duas últimas viradas a dentista não viajou, por causa da covid-19. “Vamos na quinta e voltamos na segunda (2 de janeiro). O plano é curtir a virada na areia molhada, pulando ondinhas, como manda a tradição”, disse.

Paraty e Angra são destaques no litoral do Rio

O Rio é conhecido mundialmente pela grande queima de fogos da virada na Praia de Copacabana, mas ficou dois anos sem realizar a festa com público devido à pandemia. Este ano, serão 12 minutos de intenso foguetório para cerca de 3 milhões de olhares. O Palco Copacabana terá Zeca Pagodinho, Alexandre Pires, Iza e a bateria da Grande Rio.

Publicidade

No Palco Carioca estarão Mart’nália, Gilson‘s, Bala Desejo e bateria da Beija Flor. Também haverá palcos com shows no Flamengo, Madureira, Penha, Ilha do Governador, Pedra de Guaratiba, Sepetiba, Paquetá e Ramos.

Outras praias do Rio de Janeiro têm festas que encantam os turistas. De acordo com a plataforma Airbnb, dos dez destinos em alta no Brasil para o período das celebrações do fim de ano, dois são do litoral fluminense: Paraty e Angra dos Reis. Ambos tiveram mais de dez mil buscas para hospedagem no terceiro trimestre de 2022.

A histórica Paraty faz a queima de fogos principal na Praia do Pontal, mas a festa rola durante toda a madrugada pelas ruas de pedra do centro histórico. A partir das 20 horas do dia 31, começam os shows da virada na Praça da Matriz, Praia do Pontal, Praia do Jabaquara, Tarituba, Paraty Mirim e Corumbê – as duas últimas terão Réveillon pela primeira vez. Este ano, a prefeitura criou o pré-Réveillon, com shows a partir do dia 30.

Na cidade arquipélago de Angra dos Reis, uma das atrações da virada é a Procissão Marítima, com dezenas de barcos, lanchas e escunas desfilando pela orla. Os shows e queimas de fogos acontecem em vários pontos da cidade, inclusive em algumas pequenas ilhas ao longo da orla. Artistas como Xande de Pilares, Gustavo Mioto e Ferrugem se apresentam no palco da Praia do Anil. A festa do Réveillon vai emendar com a programação do aniversário da cidade, que completa 521 anos no dia 6 de janeiro.

Publicidade

Na Região dos Lagos, a pequena Búzios tem o réveillon considerado o mais charmoso do Estado do Rio. Este ano, a prefeitura de Armação de Búzios, nome oficial da cidade, vai realizar espetáculos pirotécnicos em quatro praias: Centro (Orla Bardot), Geribá, Rasa e Manguinhos. Os fogos vão durar 10 minutos e serão de baixo estampido. Após a queima, a agitação continuará madrugada adentro na Rua das Pedras e na orla que homenageia a atriz francesa Brigitte Bardot – ela passou o réveillon de 1964 na cidade e a tornou conhecida internacionalmente.

Esta matéria foi publicada em:
https://www.estadao.com.br/sao-paulo/litoral-norte-de-sp-preco-medio-de-aluguel-sobe-ate-196-mas-hospedagens-lotam/

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Vale a pena investir em imóveis fora do Brasil?

5 minutos de leitura
Imagem destacada

Eixo Rebouças tem alto padrão e habitação social

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Minha Casa, Minha Vida deve passar por mudanças

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Quais bairros de São Paulo têm mais pessoas estrangeiras?

3 minutos de leitura