Compra

São Paulo e Rio de Janeiro registram queda no preço de imóveis

Levantamento indica alta em Belo Horizonte no 3º trimestre de 2023

Por: Redação, Estadão Imóveis 04/12/2023 2 minutos de leitura
imoveis-preco-rio-de-janeiro
Metro quadrado na capital carioca custa, em média, R$ 4.839, mas valor da zona sul está avaliado em R$ 9.863,60/ Crédito: Getty Images

Publicidade

O preço médio do metro quadrado em São Paulo no terceiro trimestre de 2023 foi de R$ 6.867. O valor simboliza uma queda de 4,47% em relação ao trimestre anterior, de acordo com o Relatório de Compra e Venda do QuintoAndar. O mesmo movimento foi observado no Rio de Janeiro, onde o m² fechou o trimestre a R$ 4.839, valor 3,72% mais baixo do que o período anterior. 

Em contrapartida, a cidade de Belo Horizonte registrou uma alta de 0,51% no trimestre, com o m² avaliado em R$ 4.860. Apesar da alta em 2023, o valor é 1,17% menor do que o mesmo período de 2022. Para Thiago Reis, gerente de Dados do QuintoAndar, o mercado imobiliário está passando por um processo de acomodação após elevação do ticket médio.

Ele entende, porém, que os dados apontam para um ciclo positivo nos próximos meses. “A taxa de juros segue elevada, mas a tendência de queda promovida pelo Banco Central deve melhorar gradualmente as condições de financiamento. Isso, entretanto, não deve acontecer de imediato e o impacto para os consumidores deve demorar um pouco”, analisa. 

Os bairros mais caros de São Paulo

Apesar da queda registrada em relação ao segundo trimestre, o valor do metro quadrado negociado em São Paulo ainda é maior que o de todos os trimestres de 2021 e 2022. De acordo com o relatório do QuintoAndar, a alta chega a 3,59% no valor dos contratos fechados.

Publicidade

O preço médio de venda anunciado na capital paulista é R$ 7.182 e o preço de venda praticado é R$ 6.867, valor bem abaixo do metro quadrado mais caro da cidade. Pinheiros ultrapassou o Brooklin com um m² negociado a R$ 13.446 na região. Além disso, o distrito da zona oeste é o quarto mais procurado da cidade.

Fonte: Relatório de Compra e Venda | Quinto Andar

Veja abaixo a lista dos bairros mais buscados para compra e venda em São Paulo: 

  1. Tatuapé 
  2. Vila Mariana 
  3. Mooca 
  4. Pinheiros 
  5. Ipiranga 
  6. Butantã 
  7. Moema 
  8. Santana 
  9. Perdizes 
  10. Bela Vista

A desvalorização no Rio de Janeiro

O levantamento do QuintoAndar mostra que todas as regiões do Rio de Janeiro registraram desvalorização no 3º trimestre de 2023 em comparação ao período anterior. No geral, a queda foi de 3,72% e de 10,10% na comparação com o 3ª trimestre de 2022.

O preço médio do metro quadrado (R$ 4.839) está bem abaixo do valor médio praticado na zona sul, onde o valor do m² é R$ 9.863,60. A região é seguida pela zona Oeste (R$ 4.791,7), Norte (4.324,3) e Centro (4.228,8). 

Publicidade

O calor é uma das forças que influenciam a busca por apartamentos na cidade, segundo o estudo do QuintoAndar. Entre os filtros mais procurados estão “sol”, “vista livre” e “ar-condicionado”. Confira a lista: 

  1. Apartamento cobertura 
  2. Sol da manhã 
  3. Vista livre 
  4. Armários na cozinha 
  5. Novos ou reformados 
  6. Armários embutidos no quarto 
  7. Rua silenciosa 
  8. Luminosidade natural 
  9. Ar-condicionado 
  10. Piscina privativa

Lourdes possui o m² mais caro de Belo Horizonte

O preço do m² em Lourdes, bairro mais caro de Belo Horizonte, é R$ 8.857, quase o dobro do valor médio registrado na cidade (R$ 4.860), no 3º trimestre do ano. Apesar disso, o bairro que teve a maior valorização no período foi Castelo, onde o m² subiu 19% e chegou a R$ 5.379, o 9º mais caro. 

Fonte: Relatório de Compra e Venda | Quinto Andar

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Novo Minha Casa Minha Vida prevê aluguel de moradias populares

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Mini-terrenos: potencial de construção fora do olhar das grandes construtoras

3 minutos de leitura
Imagem destacada

“Não considerar riscos ambientais na construção pode destruir a rentabilidade”, alerta VP da Falconi

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Incorporadoras montam primeiro grande negócio de locação residencial no Rio

2 minutos de leitura