Decoração, reforma e construção

O que é um flat? Vale a pena morar neste tipo de imóvel?

Tipologia é indicada para moradores vivem uma rotina corrida e não se interessam por afazeres domésticos

Por: Redação, Estadão Imóveis 21/03/2024 2 minutos de leitura
flat-o-que-e
Tradicionalmente, o flat é menor que apartamentos padrões e maior que um quarto de hotel/ Crédito: Projeto de Spaço Interior/Foto de Rafael Renzo

Publicidade

“Viva em um apartamento, mas usufrua de todos os benefícios de um hotel”. Essa é a proposta do Flat, um modelo de moradia em que os moradores têm a informalidade de um imóvel próprio enquanto aproveitam a comodidade dos serviços de hotelaria.

O flat é um tipo de apartamento que mistura casa e hotel. Tradicionalmente, são imóveis com áreas pequenas, pouco maiores que o quarto de um hotel, onde os moradores têm à disposição serviços comuns aos hotéis, como limpeza, camareira, restaurante e manobrista. 

Porém, é melhor morar em um imóvel convencional ou em um flat? Em quais cenários esta tipologia de habitação é recomendada?

Qual é a diferença entre flat e apartamento? 

Fundamentalmente, o Flat e o apartamento são moradias iguais. Ambos contam com espaços semelhantes nas áreas privativas, como banheiro, sala e cozinha. 

Publicidade

Antes, os flats se destacavam por geralmente possuírem metragens menores do que a metragem média dos apartamentos, mas com o avanço na construção de estúdios e microapartamentos nas metrópoles brasileiras, em contraste ao crescimento dos flats, essa assimetria está diminuindo. Em geral, porém, um apartamento padrão costuma possuir mais cômodos. 

+ Apartamentos de até 60 m² são os mais vendidos no Brasil

As maiores diferenças, portanto, podem ser observadas nas áreas externas e nos serviços oferecidos nestas unidades. “São imóveis que lembram um hotel, mas que tem características de um lar”, sintetiza a arquiteta Ana Rozenblit, do Spaço Interior. 

“São imóveis com metragem diminuta, pé direito elevado, planta mais livre, com sala e cozinha integrados e envidraçamento nas varandas (quando as tem) e nas janelas”, complementa.

Publicidade

Flats são mais indicados para solteiros que não estão dispostos a lidar com as tarefas domésticas diariamente/ Crédito: Projeto Spaço Interior – FOTO Kadu Lopes

Na prática, os moradores de flats (ou apart-hotéis) contam com serviços hoteleiros que não são habituais às moradias convencionais, além de benefícios já costumeiros aos novos edifícios residenciais, como sauna, piscina, academia, salão de festas e outras áreas de lazer. 

Em contrapartida, esses benefícios de comodidade e diferenciais são adicionados às taxas de condomínio do morador, o que tende a tornar a vivência em um flat mais cara do que em apartamentos comuns.

Vale a pena morar em um flat?

Por serem imóveis menores e com um custo de manutenção mais alto, o flat é indicado para pessoas de alto poder aquisitivo que moram sozinhas, vivem uma rotina corrida e não têm tempo ou interesse em lidar com os afazeres domésticos. A comodidade de ter o imóvel sempre limpo e refeições prontas poupam o tempo do morador, mas demandam um gasto financeiro maior.

+ Vai morar de aluguel? Veja preços em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte

Publicidade

“Hoje, os flats são uma tendência para uma geração nova, para quem quer morar perto do trabalho ou para quem mora e trabalha em cidades diferentes e não quer ficar em hotel, mas quer algo personalizado”, comenta Rozenblit.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Mudar o quarto de brinquedos pode mudar seus filhos?

7 minutos de leitura
Imagem destacada

Mercado imobiliário brasileiro deve ganhar mais um fundo de hotéis

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Número de trabalhadores na construção cresce 30% em dois anos e chega ao maior nível desde 2016

5 minutos de leitura
Imagem destacada

FGV: Confiança da construção (ICST) sobe 1,4 ponto, a 98,2 pontos

1 minuto de leitura