Voltar
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Programas Habitacionais / Passo a Passo para fazer o cadastro no Minha Casa Minha Vida sem sair de casa

Passo a Passo para fazer o cadastro no Minha Casa Minha Vida sem sair de casa

Antes de começar a preencher o cadastro, é necessário estar com os documentos pessoais em mãos. Confira


Da Redação

14/05/2020 - 2 minutos de leitura


É possível simular o financiamento pelo site do banco, sem a necessidade de comparecer fisicamente à uma agência/ Foto: Getty Images

A opção mais utilizada por quem deseja realizar o cadastro no Minha Casa Minha Vida é comparecer à uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF) portando todos os documentos pessoais: Carteira de Identidade ou Registro Geral (RG), Certificado de Pessoa Física (CPF), comprovante de estado civil, comprovantes de renda e extrato do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Após esse cadastro, deve-se comparecer a um empreendimento imobiliário que esteja de acordo com as diretrizes do programa. Ou seja, imóvel urbano, edificado em alvenaria, livre do ônus, ter autorização do Cartório de Registro de Imóveis, apresentar na ficha de matrícula uma averbação da área total construída e, por fim, passar por uma avaliação física.

O que muita gente não sabe é que também é possível simular o financiamento pelo site, sem a necessidade de comparecer fisicamente à uma agência da Caixa, Banco do Brasil ou em qualquer outro representante.

Passos

1.    Acesse o site da Caixa Econômica destinado a Simulação Habitacional. Antes de começar a preencher o cadastro, tenha os documentos pessoais em mãos e disponha do tempo necessário para fornecer os dados corretamente;

2.    Preencha as informações solicitadas em todos os itens. Lembre-se de que quanto maior a precisão dos elementos informados, melhores e mais eficientes serão os resultados da simulação;

3.    Também será necessário informar a localidade do imóvel de interesse. Nesta etapa serão solicitados números de RG, CPF, renda bruta mensal familiar e outras questões importantes para a compra da residência;

4.    Em seguida, ficará visível um questionário sobre o banco: este também deve ser preenchido;

5.    Por fim, basta ver o resultado e avaliar se o montante caberá no seu orçamento.

Participantes

Vale salientar que o programa Minha Casa Minha Vida divide os beneficiários de acordo com a renda mensal. Eles são separados em faixas. Cada uma tem direito a um benefício diferente.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

·         Faixa 1 – Famílias com renda mensal de até R$ 1.800;

·         Faixa 1,5 – Famílias com renda mensal de até R$ 2.600;

·         Faixa 2 – Famílias com renda mensal de até R$ 4.000;

·         Faixa 3 – Famílias com renda mensal de até R$ 9.000.

Como se trata de um auxílio habitacional para garantir moradia às pessoas mais carentes, a Faixa 1 conta com as melhores condições de financiamento, onde o governo oferece os seguintes benefícios:

·         Parcelamento do financiamento em até 120 meses;

·         Mensalidades fixadas entre R$ 80 e R$ 270;

·         O imóvel adquirido é utilizado como garantia do financiamento.

As vantagens e o subsídio do governo vão diminuindo de acordo com a elevação das faixas estabelecidas para a renda familiar. Ainda assim, trata-se de um programa vantajoso em todas as classificações, pincipalmente por conta das taxas de juros baixas, subsídio de até 90% do valor da propriedade e financiamento de até 120 prestações mensais (dez anos).

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

  • Wesley SniderWP
    22/06/2020

    Será preciso algum comprovante de residência, porque não tenho?


  • Notícias relacionadas