Investir em Imóveis

Mobilidade urbana muda perfil de lançamentos imobiliários

Regiões às margens das linhas de metrô e trem estão entre as mais valorizadas de São Paulo

Por:Rafael Moura 10/08/2022 3 minutos de leitura
bicicletario-moderno-empreendimento
Alguns novos empreendimentos oferecem espaço para carregamento bikes elétricas/ Foto: Divulgação Empreendimento Contemporâneo Gávea

Publicidade

O mercado imobiliário é um dos setores econômicos que apresentam retomada positiva neste ano, com o avanço da vacinação no País, o retorno das atividades presenciais e o aproveitamento da mobilidade urbana. Segundo dados do Secovi-SP, de janeiro a maio de 2022, foram entregues 22.685 novas unidades, 12,4% a mais que o mesmo período de 2021, com 20.174 lançamentos. Imóveis comercializados somam 26.620 vendas, 15,2% a mais se comparados a 2021, com 23.098.

Novos projetos nascem com a ideia de otimizar a estrutura e o compartilhamento dos espaços coletivos, oferecer comércios em prédios de vocação mista ou abrigar coworking para trabalhadores em regime de home office. Além da sustentabilidade, produtos imobiliários inovadores consideram condições de trânsito, infraestrutura da região e aparelhos que incentivam a mobilidade compartilhada, como espaço para carros de aplicativo e recarga para bicicletas elétricas.

Novas regras para construções em São Paulo

Desde 30 de março de 2020, a Lei n° 17.336 tornou obrigatório que edifícios residenciais ofereçam sistema de recarga para veículos elétricos. Mas, mesmo antes disso, a partir de 2014, a construtora e incorporadora SKR Arquitetura Viva disponobiliza o ponto em seus empreendimentos, mirando a sustentabilidade nos projetos da empresa.

“Desde o lançamento do Nomad, em 2017, a SKR já tinha a preocupação de adicionar pontos de carregamento para a demanda futura”, explica João Castro, diretor de desenvolvimento e gestão de produtos da SKR. Os oito projetos entregues ou em fase de construção desde 2018 oferecem ao menos um ponto de recarga na área comum dos moradores. “No próximo lançamento, localizado nos Jardins, no cruzamento entre a Rua da Consolação e a Alameda Franca, as vagas terão pontos com carregadores para 100% das unidades.”

Publicidade

Plano Diretor

Há sete anos, o Plano Diretor trouxe mudanças às regras para construções na cidade. Edifícios altos só podem ser erguidos em áreas próximas do transporte público, como estações de metrô, trens e terminais de ônibus. Fora desse raio, existe um limite de oito andares.

Por isso, faz parte das estratégias das construtoras e incorporadoras mirar o entorno dessas áreas para ter mais flexibilidade em suas construções. É o caso da You,Inc, que lança projetos premium nos terrenos próximos a eixos de mobilidade urbana. “O Moema Signature e o Art Vila Mariana, que são os mais recentes, estão em localizações privilegiadas, perto de estações de metrô e pontos de ônibus”, diz Tatiana Muszkat, diretora institucional e de marketing da companhia.

Ambos os projetos contam com garagem para carregamento tanto de carros quanto de bicicletas elétricas, que se tornou um meio de locomoção dos paulistanos e uma forma de renda para entregadores de aplicativo. A possibilidade virou alvo das construtoras também como um atrativo para quem busca uma vida com novos hábitos de transporte.

A You,Inc possui três empreendimentos próximos a ciclofaixas muito movimentadas da cidade: o Core Pinheiros, com acesso à ciclofaixa da Avenida Rebouças, o Alto by You, que conecta moradores à da Av. Paulista, e o B.side, próximo à ciclofaixa da Av. Faria Lima.

Publicidade

Mobilidade na Cidade Maravilhosa

O recém-lançado de alto padrão Marias, da construtora Mozak, é um exemplo de empreendimento que não tem vagas para todos os moradores. O projeto possui 33 unidades e apenas 13 vagas para carros, dispõe de um totem de recarga para elétricos na garagem e pontos para recarga de bicicletas, localizados a dois quarteirões do metrô de Ipanema. “O empreendimento é voltado para pessoas que desejam viver o lifestyle do Rio e que gostam de fazer tudo a pé, de estar perto do metrô”, analisa Maria Carolina de Oliveira, coordenadora de marketing da construtora.

Carros compartilhados nos condomínios

A Turbi, empresa de mobilidade que oferece serviço de locação de carros, por aplicativo por horas, dias, semanas ou meses, começou suas atividades, na cidade de São Paulo, com 15 veículos e, hoje, possui uma frota de quase 2 mil. Dispõe de 99 carros para reservas e locação em 15 prédios residenciais, em São Paulo. “Um exemplo é o Residencial V House, na Faria Lima, onde temos um ponto da Turbi dentro do edifício”, conta Luiz Bonini, chief growth officer & partner da Turbi.

Em alguns casos, os carros podem ser reservados por moradores de outros condomínios. “Eles ocupam vagas de visitantes, na área externa – qualquer pessoa pode reservar e usar. Ainda temos 199 automóveis disponíveis, em 99 prédios comerciais, na Grande São Paulo”, completa.

Fonte: Secovi-SP

Essa matéria foi publicada antes em:
https://estadao.com.br/urbana-muda-perfil-de-lancamentos-imobiliarios/

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Brasileiros compram imóveis na Espanha de olho na valorização

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Brasileiros procuram mercado imobiliário dos Estados Unidos

6 minutos de leitura
Imagem destacada

Brasil já é o quinto país no mundo com maior número de construções ESG

5 minutos de leitura
Imagem destacada

'Nova política fez financiamento no Nordeste crescer 20% no 1º semestre', diz secretário

6 minutos de leitura