Voltar
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Decoração, reforma e construção

Página inicial / Decoração, reforma e construção / Saiba como utilizar cerâmica no quarto

Saiba como utilizar cerâmica no quarto

Especialista ensina a combinar acabamentos clássicos e frios para um efeito aconchegante no dormitório


Da Redação

29/01/2021 - 2 minutos de leitura


O único cuidado que se deve tomar, na colocação em quartos, é saber que ele é um material mais frio/ Foto: Getty Images

Saber combinar estilos na decoração é o segredo para o sucesso do bem-estar. A cerâmica, por exemplo, é um acabamento clássico que comumente é usado em cômodos que sofrem oscilação de umidade, como banheiro e cozinha. No entanto, o material passou a ser utilizado em locais inusitados, criando uma aparência agradável e única, além de promover a elegância.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

É possível criar uma bela composição utilizando o material. A designer de interiores Camila Giongo garante que essa é uma peça essencial para a decoração de todos os ambientes. “A cerâmica é um material curinga na decoração. Pode ser utilizado em qualquer parte da residência por não ter manutenção, ser de fácil limpeza e não acumular pó nem ácaros. O único cuidado que se deve tomar, na colocação em quartos, é saber que ele é um material mais frio. Então, se a pessoa é friorenta ou no dormitório não bate sol, o ideal é procurar outro produto”, lembra Giongo.

O frescor do local é um ponto positivo do revestimento, que só é desaconselhável para locais mais gelados, dificilmente encontrados no Brasil. Além dos clássicos assoalhos, a cerâmica chega como uma substituta nas paredes, para evitar materiais que acumulam poeira, criando um estilo contemporâneo e diferente.

“Existem porcelanatos lindos que além de serem colocados no piso, têm sido utilizados nas paredes de cabeceira, substituindo os papéis de parede ou tecidos que acumulam pó. Os porcelanatos de tamanhos grandes são indicados, porque têm pouco rejunte, deixando ainda mais clean e sem pontos para acúmulo de sujeiras”, explica a profissional.

Para os que gostam das facilidades do assoalho frio mas não querem utilizar cerâmica, é possível optar pelo vinílico. Esse tipo de revestimento é feito de borracha e é prático para limpar, não acumula pó e isola acusticamente. Mas atenção: o vinil não pode ser lavado, apenas tratado com um pano úmido.

Finalização

Já a finalização dá um toque e é importantíssima para deixar o quarto confortável e bonito. Ela depende de alguns fatores, como gosto do proprietário e uso do cômodo. “A combinação do chão com rodapé e a parede compõem o ambiente. E muitas vezes, algumas dessas etapas são deixadas de lado – como o rodapé, por exemplo.  

Fazer o acabamento da própria cerâmica caracteriza um ambiente molhado, já os rodapés altos de outros materiais, como o poliestireno e a madeira, dão a imponência e elegância.

Em dormitórios ou área social, o mais indicado são rodapés de poliuretano, madeira ou metálicos embutidos na parede, que fazem com o que o piso fique mais sofisticado. Na opinião da designer, caso a opção seja por ter cerâmica na parede também, o ideal é não ter rodapé e a paginação ser única: isso dará continuidade e valorizará ainda mais a composição.

“No caso das cores, podem ser usadas sem moderação. A única indicação é que em dormitórios pequenos os tons sejam mais claros para não darem a sensação de diminuir o espaço. Já em ambientes maiores, é possível abusar de cores mais escuras”, completa Camila.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas