Claudia Frazão

Claudia Frazão

Ver mais especialistas
Artigos

O impacto das novas gerações no mercado imobiliário

Claudia Frazão é diretora da Frazão Leilões

Por:Claudia Frazão 18/05/2024 2 minutos de leitura
geracaoz-mercado-imobiliario
“A forma como o imóvel é vendido também impacta a decisão de compra das gerações mais novas”/ Crédito: Queenmoonlite Studio/AdobeStock

Publicidade

O mercado imobiliário também precisa se adaptar às demandas que surgem a partir das transformações provocadas pelas novas gerações. Isso se reflete nos tipos e formatos de imóveis, nas formas de comercialização e locação, no planejamento de novos empreendimentos e até mesmo nos leilões imobiliários.

Atualmente, a chamada Geração Z, de pessoas nascidas entre 1995 e 2010, tem sido tema de muitas reflexões sobre como estão influenciando diversos segmentos. Esta é a geração que mais recentemente passou a entrar no mercado de trabalho, o que significa também o início da busca por independência e moradia. E nesta jornada, a compra de um imóvel faz parte dos planos desses jovens.

+ Como a Geração Z se relaciona com o mercado imobiliário?

Segundo uma pesquisa realizada pela Brain Estratégia, 37% dos representantes da geração Z demostram intenção de adquirir um imóvel. Já entre a geração Y, de nascidos entre 1982 e 1994, esse percentual é de 30%. Por outro lado, as características dessa casa ou apartamento precisam atender algumas demandas:

Publicidade

A localização, mais do que o espaço, tem um peso muito maior. Isso porque estamos falando de jovens que buscam acesso fácil a serviços, transporte, entretenimento e cultura. A infraestrutura dos condomínios é outro ponto fundamental e deve incluir, além de lazer, facilidades para o dia a dia, como vending machines, bicicletário, espaços para pets e até mesmo para coworking.

A forma como o imóvel é vendido também impacta a decisão de compra das gerações mais novas. Nesse ponto, a digitalização desempenha um papel fundamental, já que os jovens preferem ferramentas digitais para pesquisar, comparar e conduzir a maior parte das etapas de conclusão do processo de compra. De um modo geral, buscam simplificação, objetividade e informações completas, além, claro, de preços atrativos.

+ Apenas 11% dos brasileiros comprariam um imóvel online, revela pesquisa

Em todos esses aspectos, os leilões de imóveis podem atender a esta demanda, já que atualmente concentram todas as informações necessárias e uma grande diversidade de oportunidades.

Publicidade

Mas esta modalidade de compra ainda precisa atrair mais jovens, já que, atualmente, apenas cerca de 10% das pessoas que adquirem imóveis em leilão têm menos de 30 anos. Muitos não sabem, por exemplo, que em alguns casos há a possibilidade de financiamento e quanto mais jovem maior pode ser o prazo para o pagamento, que pode chegar a 35 anos.

Atender às expectativas das novas gerações passa por entender suas motivações para a compra de um imóvel. Entre elas, a principal segue sendo a saída do aluguel, porém isso é mais determinante para a geração Y, na qual 34% têm esse motivador, que na geração X cai para 28%. Mas outros aspectos também são relevantes, como sair da casa dos pais ou se mudar para um imóvel maior.

+ Geração Z investe menos em poupança; compra de imóvel ainda é maior sonho entre jovens

À medida que novas gerações vão entrando na vida adulta e passam a iniciar seus planos de futuro com mais recursos, é natural que busquem encontrar produtos e serviços que correspondam às suas exigências. E o mercado imobiliário vem respondendo com alternativas que se adaptam a esta nova realidade.

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

O que fazer se a construtora atrasar a entrega do seu apartamento?

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Aluguel de imóvel comercial em São Paulo é o mais caro do País

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Aluguel de temporada: confira preços da folia em São Paulo

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Descubra o motivo da recusa no cadastro para o Minha Casa Minha Vida

2 minutos de leitura