As vendas de materiais de construção podem superar as expectativas da indústria neste ano. A previsão inicial era de crescimento na ordem de 4% na comparação de 2021 com 2020. Mas os resultados já fazem a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) considerar uma revisão para cima nas projeções.


As vendas da indústria, em maio, subiram 35,8% em relação ao mesmo mês do ano passado. Já sobre abril, houve leve queda de 0,5%. Vale lembrar que março, abril e maio do ano passado foram os meses mais impactados pela chegada da pandemia. Mas, ao se olhar por outro ângulo, é possível constatar a demanda aquecida: no acumulado dos últimos 12 meses até maio, as vendas da indústria aumentaram 15,2%.

Setor residencial puxa venda do varejo da construção

Essa expansão é fruto, principalmente, das construtoras residenciais que abriram canteiros de obras no lugar de estandes dos novos empreendimentos, além do consumo das famílias para reformas e consertos.

O presidente da Abramat, Rodrigo Navarro, diz que o resultado positivo de maio é um indício de que “muito provavelmente” a indústria chegará a um crescimento “significativo” este ano, podendo até superar a estimativa inicial.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 14/06, às 15h21.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.


Contato: colunabroadcast@estadao.com

https://economia.estadao.com.br/blogs/coluna-do-broad/venda-de-material-de-construcao-pode-subir-acima-do-previsto-em-2021/