Notícias

Santa Catarina tem 4 das 5 cidades mais caras do Brasil para comprar um imóvel

Itajaí ultrapassa São Paulo e assume a 5ª colocação na lista de metros quadrados mais caros do País

Por:Breno Damascena 02/04/2024 2 minutos de leitura
itajai-santa-catarina
De acordo com índice FipeZAP, o valor médio do m² em Balneário Camboriú custa quase R$ 3 mil reais/ Crédito: diegograndi/AdobeStock

Publicidade

A cidade de Itajaí, no litoral de Santa Catarina, ultrapassou São Paulo (SP) e agora ostenta o 5º metro quadrado mais caro do Brasil, de acordo com o Índice FipeZAP de Venda Residencial, divulgado pelo DataZAP. Com o m² médio avaliado em R$ 10.814, o município registrou uma valorização de 12,15% nos últimos 12 meses e corrobora o cenário positivo para a incorporação no estado catarinense. 

+ Como Itapema se tornou a cidade mais valorizada do Brasil

“A valorização de Itajaí faz parte da conjuntura da valorização do litoral de Santa Catarina, um fenômeno que foi catalisado pela pandemia. As cidades da região tendem a oferecer boa infraestrutura, são próximas da natureza e a atraem quem procura ‘qualidade de vida’”, alega Pedro Tenório, economista do DataZAP.

Ele argumenta, entretanto, que o recorte da pesquisa também ajuda a influenciar o valor dos imóveis. “Apesar dos municípios do litoral catarinense não serem pequenos, eles são menores do que a média dos demais municípios acompanhados no estudo. Ainda mais quando se considera a configuração espacial concentrada dos apartamentos nesses municípios, o que torna os movimentos de valorização mais intensos”, explica.

Publicidade

+ Por que se constrói prédios tão altos no Brasil?

Fato é que Santa Catarina possui agora 4 das 5 cidades mais caras do País para comprar um imóvel, segundo o índice. A liderança permanece ocupada por Balneário Camboriú, onde o preço do m² custa, em média, R$ 12.903. Itapema (SC) e Florianópolis (SC) são os outros municípios catarinenses no top 5.

A única “intrusa” é Vitória (ES), que registrou uma valorização de 8,86% nos últimos 12 meses e agora tem o metro quadrado avaliado em mais de R$ 11 mil. Pedro entende que cidade passa por algo semelhante ao observado no litoral catarinense. “A pandemia e seus impactos catalisaram um redescobrimento do mercado nos municípios de Vitória e Maceió, que exibem características similares em suas regiões mais verticalizadas: infraestrutura e apelo à procurada ‘“qualidade de vida”’, observa.

No entanto, tem outra cidade do estado catarinense que vivencia um bom momento: São José (SC) registrou uma valorização de 17,94% nos últimos 12 meses. 

Publicidade

+ Queda da Selic torna os financiamentos de imóveis e carros mais baratos?

“A trajetória de aceleração do crescimento de preços de São José é síncrona à de Florianópolis, mas com menor desaceleração de 2022 para cá. Como o litoral catarinense ainda apresenta taxas de crescimento de preço superiores à média nacional e diversos municípios, em especial São José, é provável que vejamos São José subir algumas posições ao decorrer do ano”, entende o economista.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Conheça Arinda Sobral, 1ª arquiteta formada do Brasil, e qual é sua obra que resiste no Rio

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Financiamento do Casa Verde e Amarela soma R$ 19,3 bilhões no 3º trimestre

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Saiba como investir em cotas de empreendimentos imobiliários

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Famílias trocam cidade por condomínios em busca de conforto e segurança

5 minutos de leitura