Compra

Imóveis ficaram mais caros em 2023. Veja cidades que mais valorizaram

Santa Catarina tem seis municípios entre os 10 mais valorizados do ano

Por:Breno Damascena 01/11/2023 3 minutos de leitura
valorizacao-mercado-imobiliario
Crescimento supera a inflação registrada no ano pelo IGP-M/FGV (-4,46%) e pelo IPCA/IBGE (+3,72%)/ Crédito: Getty Images

Publicidade

De janeiro a outubro de 2023, o preço de venda de imóveis residenciais registrou uma alta de 4,43%, de acordo com o Índice FipeZAP. Durante o período, a maior valorização foi observada em São José, município de Santa Catarina (SC), onde o preço dos apartamentos ficou 17,11% mais caro. Apesar disso, Balneário Camboriú continua na liderança como a cidade como o metro quadrado mais valorizado do Brasil. 

Entre as 10 cidades que mais registraram valorização no preço dos imóveis em 2023, seis estão no município de Florianópolis. “Os resultados do Censo de 2022 revelaram um aumento de 29% na população da cidade, o que exigiu investimentos em infraestrutura. O interesse contínuo pela cidade como destino de moradia tem impactado também as cidades vizinhas”, analisa Coriolano Lacerda, Gerente de Inteligência de Mercado do Grupo OLX. 

Fonte: Índice FipeZAP de venda residencial Outubro/2023

São Paulo, historicamente conhecida pelos imóveis caros, agora ocupa a quinta colocação na lista de imóveis com o m² mais valorizado do País. A última vez que esteve na primeira posição deste ranking foi em fevereiro de 2022. Logo depois foi ultrapassada por Balneário Camboriú.

Para se ter ideia, o preço do metro quadrado na capital paulista é R$ 10.625. Em comparação, o valor sobe para 12.522 em Balneário Camboriú. Entre as duas, aparecem Itapema (SC), Vitória (ES) e Florianópolis (SC). 

Publicidade

“Essa variação no ranking está associada a diversos fatores, mas dois se destacam: o rápido desenvolvimento urbano em setores como indústria, turismo, emprego, qualidade de vida e aumento da população; e o perfil dos imóveis”, justifica Coriolano. “Atualmente, o apartamento mais comum oferecido em São Paulo nos portais do Grupo OLX é de padrão econômico, com 2 dormitórios, entre 45 e 60 metros quadrados”, comenta. 

Em contrapartida, Balneário Camboriú e Itapema, com uma verticalização relativamente recente, têm um mercado mais voltado para imóveis de alto padrão, com 3 dormitórios e mais de 150 metros quadrados. “Já Florianópolis e Vitória, com uma verticalização mais consolidada, têm imóveis de padrão médio e alto, com 3 dormitórios e entre 60 e 90 metros quadrados”, acrescenta o gerente. 

Valorização em outubro

No último mês, o preço do metro quadrado de imóveis residenciais chegou a 0,54%, ultrapassando a valorização observada em setembro (+0,45%). O Índice, que se norteia por dados coletados de anúncios de vendas e locação de apartamentos publicados nos portais imobiliários do Grupo OLX, aponta que esse resultado foi impulsionado por imóveis de um dormitório (+0,59%). 

Entre as capitais, a maior alta foi vista na cidade de Porto Alegre (+1,62%), seguida por Goiânia (+1,35%) e Maceió (+1,31%). Apenas Salvador (-0,01%) registrou queda no período. Já em âmbito geral, o município que mais valorizou em outubro foi Vila Velha (1,50%), no Espírito Santo. 

Publicidade

CidadePreço do m²
Balneário Camboriú (SC)R$ 12.522
Itapema (SC)R$ 10.045
Vitória (ES)R$ 10.861
Florianópolis (SC)R$ 10.658
São Paulo (SP)R$ 10.658
Itajaí (SC)R$ 10.625
Rio de Janeiro (RJ)R$ 10.431
Barueri (SP)R$ 9.982
Curitiba (PR)R$ 9.331
Brasília (DF)R$ 8.993
Belo Horizonte (MG)R$ 8.197
Maceió (AL)R$ 8.104
Vila Velha (ES)R$ 8.022
São Caetano do Sul (SP)R$ 7.760
Recife (PE)R$ 7.508
São José dos Campos (SP)R$ 7.537
Osasco (SP)R$ 7.208
Fortaleza (CE)R$ 7.143
São José (SC)R$ 6.966
Niterói (RJ)R$ 6.919
Goiânia (GO)R$ 6.888
Santo André (SP)R$ 6.744
Porto Alegre (RS)R$ 6.662
Joinville (SC)R$ 6.462
Santos (SP)R$ 6.382
Manaus (AM)R$ 6.321
Campinas (SP)R$ 6.127
Diadema (SP)R$ 6.121
Guarulhos (SP)R$ 6.083
Blumenau (SC)R$ 6.014
Guarujá (SP)R$ 5.971
São Bernardo do Campo (SP)R$ 5.918
Salvador (BA)R$ 5.886
João Pessoa (PB)R$ 5.817
Campo Grande (MS)R$ 5.760
Praia Grande (SP)R$ 5.519
Jaboatão dos Guararapes (PE)R$ 5.201
Caxias do Sul (RS)R$ 5.050
Canoas (RS)R$ 5.034
São José do Rio Preto (SP)R$ 4.868
Santa Maria (RS)R$ 4.826
Contagem (MG)R$ 4.709
Novo Hamburgo (RS)R$ 4.687
São José dos Pinhais (PR)R$ 4.667
Londrina (PR)R$ 4.639
Ribeirão Preto (SP)R$ 4.520
São Leopoldo (RS)R$ 4.387
São Vicente (SP)R$ 4.238
Pelotas (RS)R$ 4.185
Betim (MG)R$ 3.764
Fonte: Índice FipeZAP de venda residencial Outubro/2023

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Como funciona o programa Minha Casa Minha Vida

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Pirituba: da zona norte para outras regiões de São Paulo

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Lounge: descubra o que é esse conceito

1 minuto de leitura
Imagem destacada

IPC-Fipe sobe 0,05% na 3ª quadrissemana de agosto

0 minutos de leitura