Indicadores Estadão Imóveis
FIPEZAP: 
0.43%
ICON: 
0.45%
IGP-M: 
-0.64%
INCC: 
0.51%
IPCA: 
1.14%
PMI: 
23.0%
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Notícias / Procuradoria recomenda ao Ministério da Economia que não venda o Palácio Capanema

Procuradoria recomenda ao Ministério da Economia que não venda o Palácio Capanema

‘Patrimônio cultural brasileiro’ Capanema foi construído entre 1937 e 1945, com inauguração realizada por Getúlio Vargas; já foi sede dos ministérios da Educação e da Saúde.


Redação, O Estado de S.Paulo

23/09/2021 - 1 minuto de leitura


Capanema é um símbolo da arquitetura moderna brasileira/Crédito: Getty Images
Conferência P3C conta com Pau...

23/10/2021 11:00 até 24/10/2021 23:00


O Ministério Público Federal recomendou à Secretaria de Patrimônio da União e à Secretaria de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia que se abstenham de colocar à venda, em leilão, o Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro, e também de aceitar qualquer proposta de compra do edifício. De acordo com a Procuradoria, a alienação seria ilícita por se tratar de bem tombado e protegido pelo patrimônio histórico-cultural nacional. O MPF diz querer preservar e proteger ‘um local histórico e de valor inestimável para a cultura brasileira’.


O MPF também solicitou, em até 60 dias, resposta sobre as providências adotadas para o cumprimento da recomendação emitida. O documento tem como base um procedimento preparatório instaurado a partir de representação que noticiava a possível venda do Palácio Gustavo Capanema em um ‘feirão de imóveis’ promovido pela União.

A Secretaria de Desestatização, Desinvestimentos e Mercado informou que não há nenhum edital aberto para a alienação do Palácio Capanema nem de nenhum outro edifício tombado, mas declarou que, no formato da Proposta de Aquisição de Imóveis (PAI), é possível que qualquer parte interessada na compra de imóveis públicos façam propostas de aquisição a qualquer momento, sem a necessidade de um edital prévio.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.

A recomendação expedida pelo MPF se baseia em legislação que impede a venda de bens tombados a particulares. O documento indica que a Constituição estipula que o Poder Público deve promover e proteger o patrimônio cultural brasileiro por diversos meios.

A Procuradoria destacou o valor histórico e cultural do Palácio Capanema, reconhecido pelo Iphan em tombamento em 1948, assim como o reconhecimento pela Unesco como patrimônio mundial em 1996, por sua arquitetura e paisagismo impactantes, edificados por profissionais de renome, além do fato de o prédio conter diversas obras de arte brasileiras de valor inestimável.

Conteúdo originalmente publicado em:
https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/procuradoria-recomenda-ao-ministerio-da-economia-que-nao-venda-o-palacio-capanema-patrimonio-cultural-brasileiro/

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas