Notícias

E se alguém fizer xixi na porta da sua casa durante o Carnaval?

Infrator pode receber multa prevista em legislações municipais

Por:Breno Damascena 09/02/2024 2 minutos de leitura
carnaval-xixi
Recomendação de advogados é ligar para o número 153 quando o morador se sentir prejudicado/ Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil

Publicidade

Um dos maiores desafios enfrentados pelos foliões que lotam as ruas do Brasil durante o Carnaval é a hora de fazer xixi. Ainda que os blocos disponibilizem banheiros químicos, depois de algumas latas de cerveja, muitos começam a achar que qualquer árvore, praça ou parede é um banheiro. O que eles não lembram neste momento é que fazer suas necessidades em locais públicos é crime. 

“Urinar em via pública é considerada ilícito penal, cujo enquadramento depende do ato praticado, podendo variar entre “prática de ato obsceno” (Artigo 233 do Código Penal) e “conspurcação de edificação ou monumento urbano” (Artigo 65 da Lei de Contravenções Penais), mais comumente aplicada em caso de pichação”, explica Viviane Chu Porcel, advogada especialista em direito imobiliário e sócia do Maluf Geraigire Advogados.

Advogada Viviane Chu Porcel explica que agentes da Prefeitura e da Guarda Civil Metropolitana são os responsáveis pela fiscalização/ Crédito: Divulgação

Além do Código Penal, diversas prefeituras sancionaram leis que multam o folião que for flagrado urinando em via pública. Em São Paulo, por exemplo, a Lei 16.647/2017 permite a aplicação de uma multa de até R$ 500,00 a quem for flagrado urinando em local público. “Rio de Janeiro e Salvador também contam com uma legislação semelhante”, afirma a advogada.

A aplicação dessas penalidades é responsabilidade dos Agentes da Prefeitura e da Guarda Civil Metropolitana, que deverão identificar o infrator e registrar a infração. Mas e se o local escolhido para o ato for a porta da sua casa? 

Publicidade

Viviane indica que o morador de residências próximas a festas e blocos de Carnaval que perceberem frequentadores urinando nas vias públicas ou na porta da sua casa devem acionar a Guarda Civil. “O contato pode ser feito por meio do número 153, relatando o problema e solicitando a intensificação de fiscalização no local”, detalha.

E se você morar em condomínio? 

Parece improvável, mas se o morador de um condomínio não conseguir chegar até seu apartamento para fazer xixi depois do carnaval, também é possível recorrer à esfera jurídica. “No carnaval existem excessos, mas alguns excessos são irregulares. E existem implicações de esfera administrativa que podem ser aplicadas quando isso acontece dentro do condomínio”, afirma o advogado Rodrigo Karpat, especialista em direito condominial. 

O advogado Rodrigo Karpat orienta que o morador não tire fotos ou faça vídeos do ato/ Crédito: Divulgação

“O código civil prevê que é dever do condômino conviver de forma pacífica com os outros moradores e urinar em área comum gera um constrangimento indesejado. Se o ato for cometido por um morador com histórico de excessos, ele pode ser qualificado como condômino antissocial e até ser expulso do prédio”, explica o advogado. “A situação também configura um ato obsceno e a pessoa que se sentiu ofendida pode chamar a polícia”, adiciona. 

Ele orienta, no entanto, que o morador não filme ou tire fotos do condômino durante o ato. “Isso configura exposição vexatória e também é crime. Lembre-se que, em geral, os condomínios já possuem câmeras que vão capturar esse momento e podem aplicar multas ou outras ações em cumprimento da convenção do condomínio e do próprio código civil”.

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Metade das pessoas em home office fizeram mudanças em casa para trabalhar

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Plantas permanentes: sem manutenção e sempre verdes!

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Custo de construção em São Paulo acumula alta de 2,52% nos últimos 12 meses

0 minutos de leitura
Imagem destacada

4 dicas para investir em imóveis em Campinas

3 minutos de leitura