Indicadores Estadão Imóveis
FGV IBRE: 
4.2%
FIPEZAP: 
0.57%
ICON: 
1.84%
IGP-M: 
0.60%
INCC: 
2.16%
PMI: 
44.1%
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Notícias / É hora de decorar para o Natal!

É hora de decorar para o Natal!

Veja aqui os cuidados necessários e dicas sobre como enfeitar o condomínio para essa data tão especial


Da Redação

05/12/2019 - 3 minutos de leitura


Utilize luzes adequados para cada tipo de ambiente, optando sempre por produtos com o selo do Inmetro/ Foto: iStock
Expoimóvel Summit oferece opo...

04/08/2021 11:00 até 07/08/2021 21:00


As festas de fim de ano se aproximam e muitos condomínios já se mobilizam para preparar a decoração das áreas comuns dos empreendimentos. E você, que acabou de se mudar para um apartamento e mal conhece as regras de um condomínio, já sabe o que fazer? Segundo a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), a realização de assembleia de moradores é aconselhada somente quando o condomínio escolhe estilos de decoração mais sofisticados e de maior porte, que exigem, por exemplo, contratação de empresa especializada em projetos de iluminação e de decoração de fachada. “São situações que, geralmente, envolvem despesas mais elevadas e precisam ser discutidas e aprovadas pelos moradores em assembleia. Outra opção é incluir os gastos com os enfeites de Natal na previsão orçamentária anual do condomínio”, orienta José Roberto Graiche Júnior, presidente da entidade.


Já os empreendimentos que escolhem decorações que não exigem gastos adicionais e são mais simples e econômicas, como as vendidas em lojas tradicionais que comercializam árvores artificiais, bolas coloridas, pisca-pisca e laços, estão dispensados de convocar assembleia para aprovar o tema. “Se o condomínio tiver verba disponível definida e o porte da decoração for mais simples, o próprio síndico tem autonomia para autorizar a compra da ornamentação”, explica Graiche. Outra recomendação da AABIC está relacionada à sustentabilidade, uma vez que os moradores podem reaproveitar os enfeites de anos anteriores. “Por questões de ecologia, a reutilização é mais eficaz.”

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Uma possibilidade para economizar na decoração é estimular os próprios condôminos a confeccionarem manualmente os enfeites. A enfermeira obstetra Priscila Guarnier Carazza, que decora há sete anos o apartamento para as festas reutiliza há cinco anos a árvore, os bonecos e alguns enfeites de Natal (bolinhas e fitas). Ela conta que adota o ritual todos os anos porque traz boas lembranças da infância e da família reunida na noite de Natal. “Outros acabam descosturando e até quebrando. Quando acontece isso, aproveito para fazer a troca, que costuma acontecer no intervalo de dois a três anos, e também renovo um pouco as cores, para não enjoar. Devo gastar em torno de R$ 200/300 com enfeites”, relata Priscila.

Além da área interna da casa ficar totalmente no clima natalino, com árvore e bonecos espalhados pelos cômodos, a família usa enfeite de porta e se dedica a decorar a sacada do apartamento com um cordão de iluminação de led, num momento que envolve o casal e as duas filhas. “Tomamos todas as precauções necessárias. As lâmpadas ficam protegidas também, para não molhar”, conta ela.

Evite acidentes

  • Utilize luzes e enfeites adequados para cada tipo de ambiente, optando sempre por produtos com o selo do Inmetro.
  • Verifique as condições das tomadas para impedir o risco de sobrecargas elétricas, evitando choques e até incêndios.
  • Evite o uso de produtos inflamáveis, como sprays de neve artificial.
  • Nas áreas internas, é indicado manter a decoração a uma distância segura de móveis e itens que possam pegar fogo. Em casos de reutilização de materiais de anos anteriores, vale fazer uma manutenção para se certificar de que ainda estão em bom estado.
  • Assegure-se de que a capacidade e a resistência dos condutores, tanto da fonte de energia quanto dos enfeites em si, sejam compatíveis com a carga elétrica requerida, observando o correto dimensionamento de cabos e fios.
  • Confirme se a tensão das lâmpadas é compatível com a tensão da rede. Só ligue o equipamento na tomada após a conclusão da montagem, para evitar acidentes por falhas no isolamento de fios ou nas emendas.
  • Nunca toque na fiação nem substitua lâmpadas queimadas com o aparelho ligado à fonte de energia.
  • Na ornamentação de exteriores (como fachadas, jardins, varandas e grades), o cuidado deve ser redobrado. A presença de umidade é um fator que eleva bastante a probabilidade de acidentes.
  • Não instale objetos decorativos nas proximidades da rede pública de energia e jamais use os postes para ornamentação.
  • Não faça nenhuma instalação se você não tem conhecimento prévio de segurança elétrica. O correto é contratar um profissional habilitado para orientá-lo na aquisição de dispositivos e para realizar a instalação.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas