Geral

Como declarar gastos com corretor de imóveis no Imposto de Renda em 2023?

Custo deve ser inserido na ficha Pagamentos Efetuados no ano

Por:Breno Damascena 13/03/2023 0 minutos de leitura
corretor-de-imoveis-imposto-de-renda
Custo de corretagem pode ser deduzido do ganho de capital na venda do imóvel/ Crédito: Getty Images

Publicidade

Existe algo sobre a declaração de imóveis no Imposto de Renda que pouca gente sabe, mas pode fazer a diferença no momento de apresentar suas contas para o Leão: os gastos com corretagem de imóveis também precisam constar no documento.

“O custo de corretagem pode ser deduzido pelo vendedor a partir do ganho de capital apurado na venda do imóvel”, explica Charles Davyd Gularte, vice-presidente de Operações da Contabilizei, empresa de serviços contábeis. Ou seja, indicar esse gasto pode impactar em um valor menor de imposto para pagar no final.

Esses custos devem ser inseridos na ficha Pagamentos Efetuados, onde a opção selecionada precisa ser 72 – Corretor de Imóveis. 

Adicione o nome completo e o CPF/CNPJ de quem recebeu o valor de corretagem. “Antes de efetuar o pagamento de corretagem é importante requerer a formalização do valor em contrato firmado entre as partes, a saber, vendedor, comprador e intermediador (corretor). Também peça a Nota Fiscal em caso de pessoa jurídica e um recibo assinado, em caso de pessoa física.

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Especialistas do mercado imobiliário recomendam livros para ler em 2024

4 minutos de leitura
Imagem destacada

FGV: IGP-M tem deflação de 1,01% na 1ª prévia de outubro; confira

0 minutos de leitura
Imagem destacada

O que você precisa saber antes de comprar um imóvel em leilão

7 minutos de leitura
Imagem destacada

Desenvolver lideranças é desafio na construção civil, diz estudo

1 minuto de leitura