Notícias

Com foco na Geração Z, Passarelli Incorporadora vai lançar R$ 200 milhões de VGV este ano

Empreendimentos com apartamentos compactos e localizados em regiões nobres de São Paulo

Por:Breno Damascena 23/04/2024 2 minutos de leitura
passarelli-pinheiros
Unidades dos edifícios desenvolvidos pela companhia são vendidas a um preço médio de R$ 320 mil/ Crédito: Divulgação/Passarelli

Publicidade

Depois de ocupar cargos importantes em grandes construtoras, Andreia Cardoso topou o desafio de liderar o braço de incorporação da Passarelli, grupo com mais de 90 anos de atuação no mercado imobiliário. Com foco na Geração Z, a companhia lançou o primeiro empreendimento em 2023 e tem dois lançamentos previstos para este ano, quando pretende alcançar um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 200 milhões.

A Incorporadora Passarelli, fundada em 2021, nasceu de experiências que a construtora vivenciou durante as décadas anteriores. “A trajetória da empresa mostrou que existiam essas oportunidades de negócios”, explica Andreia, Diretora de Incorporação da companhia. Soma-se a isso os estímulos promovidos pelo Plano Diretor de 2014 e a percepção de mudança de comportamento do potencial público consumidor. 

“Os mais jovens não ligam para ter carro ou uma casa grande. Eles priorizam morar em regiões melhores, em um lugar mais perto do trabalho e com mais possibilidade de lazer”, justifica a executiva. Fundamentada nesta perspectiva, a Passarelli está focada em apartamentos pequenos com um dormitório em edifícios sem vagas de garagem e construídos em áreas centrais da cidade. 

+ Mudança de hábitos e economia motivam busca por microapartamentos

Publicidade

É em Pinheiros e na Vila Olímpia que os dois primeiros empreendimentos da incorporadora estão sendo erguidos. O primeiro, batizado de Pinheiros by Passarelli, foi lançado em agosto de 2022 e disponibilizou 263 unidades de 24 a 43 m² e duas lojas na fachada.

O segundo recebeu o nome de Olimpia by Passarelli e teve seu lançamento em agosto de 2023, com  286 unidades de 26 a 45 m² e salas comerciais de  13 a 26 m².

Passarelli Incorporadora planeja alcançar um VGV de R$ 300 milhões em 2026/ Crédito: Divulgação/Passarelli

O Valor Geral de Vendas (VGV) dos dois projetos somados ultrapassa R$ 200 milhões, que é quanto a empresa pretende alcançar apenas em 2024. O próximo lançamento acontecerá em maio, quando as 229 unidades do View Pinheiros By Passarelli começam a ser vendidas. São apartamentos de um ou dois dormitórios com metragem de 25 a 67 m² e lojas comerciais de 13 a 22m².

“Trouxemos áreas de lazer e criamos ambientes integrativos para aproximar as pessoas”, justifica Andreia. O empreendimento, localizado nas redondezas da estação de metrô Pinheiros, tem um VGV previsto de R$ 88 milhões. Para comprar uma das unidades, o interessado terá que desembolsar cerca de R$ 320 mil. “Nosso objetivo é ter um preço competitivo para moradores, mas, também, para investidores”, pontua Andreia.

Publicidade

Andreia Cardoso comenta que a Passarelli se destaca por buscar terrenos menores que as grandes companhias e contar com ciclos de incorporação mais curtos/ Crédito: Carol Carquejeiro/ Divulgação/Passarelli

O segundo empreendimento da companhia em 2024 ainda não tem local definido, mas a companhia já anunciou um VGV de R$ 117 milhões. E ele deve seguir os mesmos moldes dos edifícios lançados até o momento. “Somos uma incorporadora nova, mas temos um plano de atuação para os próximos cinco anos. Em 2026, continuaremos focados em imóveis compactos e com a perspectiva de atingir um VGV de 300 milhões em lançamentos”, explica.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Saiba quais são os bairros mais suscetíveis a enchentes e alagamentos em São Paulo

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Cantoria e barulho levam a conflitos em condomínio na quarentena

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Curitiba: aluguel de imóvel residencial custa, em média, R$ 1.543,00

1 minuto de leitura
Imagem destacada

FIIs com aplicação mínima de R$ 11: quais deles são rentáveis?

2 minutos de leitura