Voltar

Página inicial / Notícias / A conta de luz veio mais alta do que o normal? Saiba o que fazer

A conta de luz veio mais alta do que o normal? Saiba o que fazer

A Enel retomou leituras presenciais, o que pode gerar valores maiores nas contas de luz por causa da compensação durante os meses de isolamento social

Cortes no fornecimento de energia por falta de pagamento continuarão suspensos até 31 de julho/ Crédito: Marcos Santos/USP Imagens

Luísa Laval, O Estado de S. Paulo

25/06/2020 - Tempo de leitura: 3 minutos, 2 segundos


Tribanco realiza leilão de 20...

15/07/2020 14:00 até 16/07/2020 02:00


Enel Distribuição São Paulo, concessionária de energia elétrica que abrange a capital e a Grande São Paulo, anunciou que retomou a leitura presencial dos medidores de energia dos clientes da companhia durante o mês de junho. Isso significa que as próximas contas de luz podem vir com valores mais altos por causa da compensação dos meses em que os funcionários não compareceram nas casas durante o período de isolamento social.

Leia mais:
Academia em casa: é possível usar os móveis para se exercitar?
QuintoAndar cria linha de crédito de R$ 4,5 mi para corretores e imobiliárias
Moradores tentam negociar aluguel em meio à pandemia

Desde março, as contas de luz foram calculadas de acordo com a média do consumo dos 12 meses anteriores ou por meio da autoleitura, procedimento realizado pelo próprio cliente. A medida foi autorizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) por causa da pandemia da covid-19, e só será permitida até o próximo dia 30.

Para saber como a conta foi faturada, o cliente pode checar na conta de luz, no campo “Dados de Medição”. Se na linha de “Leitura” aparecer a informação “Não executada”, o cálculo foi feito pela média naquele mês. Caso o consumo tenha sido abaixo da média, haverá desconto nas próximas contas, indicados na própria fatura.

Alugar
466m² 2 quartos
Jardim Paulista São Paulo - SP
Apartamento para alugar com 4 quarto(s) e 466m² em São Paulo
R$32.000,00
Ver mais
Alugar
194m² 2 quartos
Jardim Paulista São Paulo - SP
Apartamento para alugar com 4 quarto(s) e 194m² em São Paulo
R$12.200,00
Ver mais
Alugar
230m² 2 quartos
Jardim Paulista São Paulo - SP
Apartamento para alugar com 4 quarto(s) e 230m² em São Paulo
R$5.500,00
Ver mais
Alugar
330m² 2 quartos
Aclimação São Paulo - SP
Apartamento para alugar com 3 quarto(s) e 330m² em São Paulo
R$5.500,00
Ver mais
Alugar
143m² 2 quartos
Paraíso São Paulo - SP
Cobertura para alugar com 2 quarto(s) e 143m² em São Paulo
R$8.000,00
Ver mais
Alugar
792m² 2 quartos
Jardim da Saúde São Paulo - SP
Sobrado para alugar com 4 quarto(s) e 792m² em São Paulo
R$15.000,00
Ver mais
Alugar
197m² 2 quartos
Vila Olímpia São Paulo - SP
Sobrado para alugar com 3 quarto(s) e 197m² em São Paulo
R$10.000,00
Ver mais
Alugar
73m²
Morumbi São Paulo - SP
Escritório para alugar com 73m² em São Paulo
R$5.800,00
Ver mais
Alugar
256m²
Itaim São Paulo - SP
Escritório para alugar com 256m² em São Paulo
R$12.000,00
Ver mais
Alugar
122m²
Indianópolis São Paulo - SP
Escritório para alugar com 122m² em São Paulo
R$12.894,00
Ver mais
Alugar
370m²
Jardim Paulista São Paulo - SP
Escritório para alugar com 370m² em São Paulo
R$17.000,00
Ver mais
Alugar
200m²
Consolação São Paulo - SP
Escritório para alugar com 200m² em São Paulo
R$10.000,00
Ver mais
Alugar
178m²
Jardim Dom Bosco São Paulo - SP
Escritório para alugar com 178m² em São Paulo
R$16.000,00
Ver mais
Alugar
30m²
Liberdade São Paulo - SP
Escritório para alugar com 30m² em São Paulo
R$3.000,00
Ver mais
Alugar
17m²
Vila Leopoldina São Paulo - SP
Galpão comercial para alugar com 17m² em São Paulo
R$530.000,00
Ver mais
Alugar
121m²
Vila Nova Conceição São Paulo - SP
Loja em centro comercial para alugar com 121m² em São Paulo
R$35.000,00
Ver mais
Alugar
75m²
Jardim Dom Bosco São Paulo - SP
Loja em centro comercial para alugar com 75m² em São Paulo
R$8.500,00
Ver mais
Alugar
1400m²
Vila Pompéia São Paulo - SP
Prédio comercial para alugar com 1400m² em São Paulo
R$84.000,00
Ver mais
Alugar
956m²
Bela Vista São Paulo - SP
Prédio comercial para alugar com 956m² em São Paulo
R$26.000,00
Ver mais
Alugar
1471m²
São Paulo - SP
Prédio comercial para alugar com 1471m² em São Paulo
R$30.000,00
Ver mais

A responsável pela área de Experiência do Cliente da Enel Brasil, Danusa Correa, diz que as contas também podem vir com valores mais altos pelo fato de haver pessoas por mais tempo em casa: “É importante a pessoa ver o que ela veio consumindo mais, até porque está passando mais tempo em casa e utilizando mais energia elétrica. Até para não criar uma falsa expectativa de que vai entrar em contato com a Enel e vai ter a fatura revisada. Em 90% dos casos, a conta está correta e reflete o consumo real do cliente.”

Como parcelar a conta de luz

Durante a pandemia do novo coronavírus, a Enel permite que os valores das contas de luz sejam parcelados em até oito vezes e as parcelas serão cobradas nas próprias faturas de energia ou em até 12 vezes no cartão de crédito. A concessionária afirma que não cobrará juros nessa operação.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Deve ser dada entrada de pelo menos 13% do valor total do débito, que poderá ser pago por boleto, para aqueles que optarem pela cobrança na fatura de energia ou no cartão de crédito. Para realizar a negociação, os clientes podem acessar o Portal de Negociação ou o aplicativo da Enel.

Como questionar o valor da conta

Caso o cliente não concorde com o valor da conta, ele deve questionar primeiramente a própria empresa fornecedora de energia. No caso da Enel, isso pode ser feito por meio do site da empresa. O fato de acionar a concessionária não garante que haverá redução do valor.

A representante de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), Juliana Moya, diz que o site tem recebido constantes reclamações e dúvidas de clientes. “A tarifa de conta de luz é mais complexa, porque leva em conta o consumo dos últimos meses do consumidor, que pode não ter percebido a mudança de hábito durante esses meses. É preciso primeiro se certificar de que o consumo não foi alterado para então entrar em contato com a Enel. Caso o problema não seja resolvido, pode acionar o Procon ou a Proteste”, diz.

Confira a matéria completa em https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,a-conta-de-luz-veio-mais-alta-do-que-o-normal-saiba-o-motivo-e-como-parcelar-os-valores,70003343227

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?

0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Você também pode gostar de