A Itaú Asset, gestora do banco Itaú, anunciou nesta segunda-feira (28) o lançamento do seu primeiro fundo de ações “REITS” com exposição ao mercado imobiliário dos Estados Unidos.

O Itaú Index REITs é da categoria “Equity REITs” e está ligado aos empreendimentos físicos, ao invés de títulos imobiliários. Já os REITs (Real Estate Investment Trusts) são compostos por ações de empresas que são proprietárias, operam ou financiam imóveis geradores de renda.

O novo fundo é direcionado para investidores ‘íon’ e ‘Personnalité’ e tem aplicação mínima de R$ 1,00. A taxa de administração é de 0,80% e não cobra taxa de performance.

Segundo a gestora, um dos grandes diferenciais é a composição da carteira que inclui ativos ligados a setores da nova economia, acessando empreendimentos como Data Centers, que hospedam servidores e instalações digitais, bem como espaços de infraestrutura para telefonia celular, além de centro logísticos da cadeia do e-commerce

O fundo replica o índice FTSE Nareit New Economy. “As vantagens do Itaú Index REITs estão baseadas em alguns pilares: dividendos estáveis (que são reinvestidos automaticamente pelo fundo e auxiliam em uma estratégia de acumulação de capital), diversificação (o mercado imobiliário traz baixa correlação com renda fixa e ações) e internacionalização (exposição cambial ao dólar+0,72%)”, explica Carlos Augusto Salamonde, CEO da Itaú Asset.

Com base no fechamento de 7 de março, o índice FTSE Nareit New Economy estava composto por 19 REITs nos seguintes segmentos: holding e desenvolvimento imobiliário, telecomunicações, equipamento de telecomunicações, serviços de computação, outros REITs especializados, REITs especiais e REITs industriais.


Na época, na lista de maiores posições do fundo havia destaque para a Prologis, do tipo “holding e desenvolvimento imobiliário”, com peso de 11,02%; SBA Communications, de telecomunicações, com 10,93%; Crown Castle Intl Corp e American Tower Corp, de equipamento de telecomunicações, com 10,81% e 10,06%, respectivamente; e Equinix Inc, de serviços de computação, com 10,14%.

Conteúdo originalmente publicado em: https://einvestidor.estadao.com.br/mercado/itau-fundo-exposicao-mercado-imobiliario-eua/