São tantos pontos de lazer, com fácil acesso ao transporte público, ruas e avenidas mais movimentadas da cidade que tornam o Jardim Paulista uma região com localização privilegiada onde imóveis nobres, prédios residenciais e comerciais se misturam. 

Ele faz parte da subprefeitura de Pinheiros, que abriga os bairros mais procurados da cidade de São Paulo e fica numa das partes mais altas da cidade, chamada de “Espigão da Paulista” ou “Espigão Central”. A área da zona oeste paulistana é constituída por áreas mais elevadas do Centro Expandido da cidade de São Paulo. Recebe este nome pois a Avenida Paulista superpõe exatamente ao eixo principal dessa formação.

História

O Jardim Paulista, antes de ser um bairro nobre, foi apenas um caminho para o Ibirapuera – como era chamado o bairro de Santo Amaro no século 16. Já em 1700, a região passou a ser vista por donos de fazendas e sítios que buscavam por terras para o cultivo de chá, tabaco e uva para a produção de vinhos. 

Quase dois séculos mais tarde, parte das terras foram vendidas para o general Juvenal Couto de Magalhães, que logo as revendeu para José Coelho Pamplona. Já no início do século 20, na área que pertencia às famílias Pamplona e Paim resolveram fazer o loteamento de uma parte, batizada na época com referência a cidade: Jardim Paulista.

As ruas do loteamento foram batizadas com nomes de cidades do interior paulista. Naquela época, houve um movimento de uma “nova classe social” em formação em São Paulo, constituído por pequenos industriais e grandes comerciantes de regiões como Bixiga, Brás e outros bairros para firmar residência em locais mais altos. 

Com esse progresso, o distrito do Jardim Paulista cresceu e foi sendo habitado pela classe média alta paulistana. Já em 1940, o bairro conquistou visibilidade com o surgimento de muitas lojas, na famosa Rua Augusta, que ficou ainda mais conhecida nos anos 50 com a ascensão do rock nacional.

Conforme o tempo passou, o Jardim Paulista se tornou um dos lugares mais nobres da cidade, já que tem como vizinhos bairros como Jardim América, Bela Vista, Paraíso, Itaim Bibi, Jardim Europa e Vila Nova Conceição. Nos anos 2000, a região era um berço de grandes agências de publicidade como F/Nazca Saatchi & Saatchi, DM9DDB, Tribal ex-LoDucca e Dojo, entre outras. Algumas foram se mudando para outras regiões como Faria Lima e Vila Madalena.

Mobilidade

O bairro está rodeado por grandes ruas e avenidas da cidade, delimitado pela Avenida Paulista, Avenida Brigadeiro Luís Antônio, Avenida República do Líbano, Avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade, Avenida São Gabriel, Avenida 9 de Julho, Rua Estados Unidos e Avenida Rebouças. Oferece linhas de ônibus que cruzam a cidade e fazem conexão com estações de metrô nas proximidades, como a linha Azul, Verde e a linha Amarela.

Quanto custa para morar

O bairro está na região com o metro quadrado mais caro do País, segundo o Índice CRECISP de março, que aponta o bairro na Zona A, onde estão Itaim Bibi, Pinheiros, Jardins e Moema. Para morar no Jardim Paulista, o preço varia em R$11.669,58 m² para venda de casas. Apartamentos para locação podem ser encontrados por, em média, de R$4.333,00 a 9.125,00 m².

Lazer

O bairro está próximo de cartões postais da cidade, como a Avenida Paulista, com livrarias, cafeterias, restaurantes, cinema, shoppings e teatros. Na Avenida República do Líbano está o parque do Ibirapuera, com dezenas de atividades para quem quer relaxar, passear, se exercitar e acessar espaços de atividades culturais, como a Oca, a Marquise, o Auditório, Museu Afro, o Pavilhão das Culturas Brasileiras, o Museu de Arte Moderna e o de Arte Contemporânea, bem como o prédio da Bienal. 

Já nas proximidades fica o Hotel Unique, que chama a atenção por sua arquitetura de um grande barco e possui um bar no rooftop com vista para a Avenida Brigadeiro Luís Antônio. O bairro oferece ainda locais históricos, como o pequeno e modesto Aldeia, restaurante e churrascaria que ainda preserva antigos costumes, com garçons de ternos brancos e gravatas borboleta com mesas rústicas, comida caseira e com preço justo, com destaque para o Filé Parmegiana, com arroz e fritas por R$37,50. O restaurante oferece entrada de pães e cebola.

Mesmo não fazendo parte da região, a Rua Joaquim Floriano e proximidades também oferecem opções gastronômicas das cozinhas italiana, árabes, peruana e hamburguerias.

Educação

A região, segundo a lista de procura de escolas de todo tipo por bairros e distritos de São Paulo. Nessa lista, aparece apenas uma única instituição pública, a EMEI Professor Antônio Branco Lefevre, localizada na Cerqueira Cesar.

A grande maioria na região de alto padrão são instituições particulares mais caras da cidade desde o berçário até o ensino médio, como Escola Be Living – Unidade Jardins, na região do Paraíso, Berçário e Recreação Infantil Brincarte, Bright Kids Educação Bilíngue, Fundação Zerbini Cefacs Incor, Centro Interescolar Objetivo, Colégio Assunção, Colégio Mater Dei, Colégio Dante Alighieri, Escola de ensino a distância EBRAE, Centro de Educação Global, Colégio de Campinas Winnicott entre outras.

Saúde e Serviços

A região possui dezenas de comércios, galerias de lojas de produtos de vários tipos, grandes lojas de departamento, vestuário e bancos. A Avenida Faria Lima é onde estão as maiores empresas nacionais e grandes grupos globais, para quem busca oportunidades como Google, Facebook e grandes empresas do segmento tecnológico, bem como startups.


Já na Avenida República do Líbano, que liga a Brigadeiro Luiz Antônio e Avenida Indianópolis e abriga além de várias entradas para o Parque Ibirapuera, possui alguns dos melhores laboratórios e pronto atendimento médico dos melhores hospitais do País, como laboratório Fleury, Exames e Pronto atendimento Einstein – Unidade Ibirapuera, Unidade Albert Einstein Ibirapuera – Clínica de Imunização, Clínica Endovascular, Santa Joana Centro de Imunização e opções para os bichinhos na Pet Care Hospital Veterinário – Unidade Ibirapuera.

O bairro começa a crescer e ser explorado pelo mercado imobiliário, o que é um movimento que acontece em toda a cidade, basta saber quanto tempo vão resistir locais como o tradicional Aldeia, restaurante que está há décadas no local servido comida muito agradável.