Voltar
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


O Itau inovou para você ter mais crédito e pagar menos. QUERO SABER MAIS
O Itau inovou para você ter mais crédito e pagar menos. QUERO SABER MAIS

Página inicial / Guia de Bairros / Imirim: religião e desenvolvimento

Imirim: religião e desenvolvimento

Chegada dos padres Benedito Zeferino Rosalém e Constantino Dalbedio e a construção da Igreja Nossa Senhora de Fátima impulsionaram o crescimento


Da Redação

29/10/2020 - 3 minutos de leitura


Durante muito tempo o distrito permaneceu como uma área rural/ Foto: Getty Images
Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

A história do bairro da zona norte, cujo o nome significa “rio pequeno” em tupi-guarani, teve origem no início do século 19, quando as terras que hoje formam a região pertenciam a uma rica fazendeira que não possuía herdeiros. Após sua morte, o Império decretou a desapropriação e o loteamento do território.


Registros apontam que a região era uma parada pouco povoada, atravessada pelo Córrego Imirim. Por esse motivo, ficou conhecido até a década de 1950 como “Terra dos Índios”. Alguns de seus primeiros moradores conhecidos foram imigrantes portugueses e italianos. No distrito, eles se estabeleceram e cultivaram frutas, cana-de-açúcar, café e plantaram eucalipto, além de criarem gado leiteiro.

Entre os fatos que marcaram o desenvolvimento da região está a chegada dos padres Benedito Zeferino Rosalém e Constantino Dalbedio, ambos beneditinos, em 1905, sendo que este último foi o grande idealizador e construtor da Igreja de Nossa Senhora de Fátima do Imirim com o apoio de moradores e imigrantes portugueses nas décadas de 60 e 70. O Hospital São José, reaberto em 2008, é outro símbolo do bairro.

Durante muito tempo o distrito permaneceu como uma área rural. O desenvolvimento chegou primeiro à parte mais alta da região devido à sua proximidade com a área de Santana, enquanto os locais mais baixos sofriam com inundações e enchentes. O único caminho disponível era uma antiga estrada do Imirim, que até a década de 60 representava seu acesso principal.

Como um bairro predominantemente residencial, a área também possui uma boa estrutura comercial e de serviços que o valorizou nos últimos anos perante a expansão do mercado imobiliário.

Preço

Segundo a Pesquisa de Mercado da Capital do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP), o preço médio por metro quadrado (m²) de uma casa no bairro do Imirim é de R$ 3.469,55 e de um apartamento é de R$ 3.629,03. Já no aluguel, casas com um dormitório tem o valor médio de R$ 711,43. Com dois, R$ 1.326,74 e com três dormitórios, R$ 2.581,25.

Mobilidade

A estação de trem ou metrô mais próxima do bairro é a Barra Funda, mas o melhor jeito de chegar na região é por meio das linhas de ônibus que circulam pelo distrito ou de carro, pela Marginal Tietê, Avenida Braz Leme e Avenida Engenheiro Caetano Alvares.

Educação

O morador do bairro da zona norte pode contar com algumas instituições como a Triângulo Escola de Educação Infantil, o Colégio Gouveia, Colégio Nossa Senhora Consolata e Faculdade Sumaré.

Saúde

A saúde da região abrange unidades hospitalares e clínicas especializadas como o Hospital São José, DoutorPOP Clínica Médica, Hospital Geral de Vila Nova Cachoeirinha e Clínica Fares.

Lazer

Para os momentos de lazer, uma opção é o Parque Estadual Alberto Lögfren, também conhecido como Horto Florestal, localizado nas proximidades. Além de extensas áreas de mata atlântica preservada, o espaço conta com campo de futebol, pista de caminhada, trilhas e fontes de água mineral.

O Imirim não possui grandes shoppings em suas imediações, mas os moradores não enfrentam dificuldades para fazer compras, pois o local é bem servido em comércio de rua. Porém, tem fácil acesso a dois centros de compras da zona norte: Santana Parque Shopping, localizado em Lauzane Paulista, e Shopping Metrô Tucuruvi, localizado no Tucuruvi.

Gastronomia

A região abrange uma variedade de opções, como os pratos de comidinha caseira preparados pelo Cantinho do Imirim (Avenida Imirim, 2990), a culinária árabe do Mallallah Culinária Árabe (Avenida Imirim, 1521), o cardápio de pizzas da Pizzaria Anne & Tom (Rua Dona Elfrida, 719) e sabores típicos nordestinos da Casa do Norte Rancho do Imirim (Avenida Imirim, 2815).

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas