Na busca pela nova residência, o tamanho do imóvel pode ser uma questão determinante para a família. Enquanto uns querem cômodos maiores e mais espaço nas áreas comuns, outros talvez prefiram uma casa mais aconchegante e miúda. É preciso entrar em um consenso, e as dicas abaixo podem ajudar.

Quantidade de quartos

Não há como falar do tamanho do imóvel sem mencionar a quantidade de quartos, que é o principal fator na hora de bater o martelo em uma compra. Essa conta depende do número de pessoas da residência e também do perfil – pode ser que alguns filhos prefiram a privacidade do quarto individual, enquanto outros gostem de dividir o cômodo, por exemplo. Tenha em mente que, quanto maior o número de quartos, mais caro o preço do imóvel.

Número de cômodos

O tamanho do imóvel também é diretamente influenciado pelo número de cômodos. A dica é pesar a necessidade de cada um, seja de estudo, trabalho ou lazer. Alguns exemplos de ambientes a serem considerados: precisamos de uma sala de TV? De escritório ou quarto de brinquedos? 

Tamanho das áreas

Depois de definir a quantidade de quartos e cômodos, é necessário pensar no tamanho para cada espaço na planta do imóvel. Se o quarto é para só uma pessoa, ele pode ser menor. Os armários ficarão dentro ou fora do dormitório, num closet? Isso também deve ser considerado. O quarto do casal dependerá mais do gosto dos ocupantes: por mais ou menos espaço.

Sala

Seu tamanho depende muito dos móveis e da família. Sofás grandes, para acomodar mais moradores, ocupam mais espaço e devem ser lembrados ao escolher o novo imóvel. Assim como o gosto dos donos da casa por receber pessoas. Quem não abre mão de ter a morada sempre cheia deve investir em áreas sociais – o que inclui a sala – maiores.

Cozinha

A cozinha deve poder acomodar todos os eletrodomésticos, utensílios e móveis necessários. Além de oferecer espaço de circulação, especialmente quando a família tem o hábito de cozinhar e comer sempre em casa, todos juntos.


Dica extra

É possível economizar sem perder a qualidade e o conforto da casa. Para isso, é necessário priorizar. Ao investir mais em um cômodo maior, você poupa dinheiro se outra área da casa, menos usada, tiver menos importância na planta.