Em 2018, foram lançadas 98.562 desses tipos de imóveis em todo o Brasil, segundo pesquisa “Indicadores Imobiliários Nacionais – 4º Trimestre de 2018”, feita em conjunto pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e pelo Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

E entre essas unidades, aparecem os queridinhos de quem prefere espaços compactos: kitnet, loft, studio e flat.

Você sabe a diferença entre Kitnet, loft, studio e flat? Explicamos

Kitnet

Também chamada de conjugado, é uma unidade com área de até 50 m². Quanto às características arquitetônicas, tem apenas um cômodo, que une o quarto e a cozinha, além do banheiro, separado.

“A kitnet tem seus cômodos um pouco mais definidos por quarto, banheiro sala e uma cozinha um pouco menor. São imóveis mais antigos, normalmente localizados nos centros das cidades, e acabam sendo mais populares”, diz a arquiteta e urbanista Laís Galvez.

Loft

Ele é inconfundível, já que traz referências diretas a galpões, depósitos e outros imóveis comerciais que passaram por uma reforma para se tornarem residenciais, além de sua área, que é maior que 50 m².

Outro detalhe que chama a atenção é o fato de que as instalações elétricas e hidráulicas dos lofts costumam ser aparentes, assim como nas decorações de estilo industrial.

O pé-direito duplo, geralmente maior de 5 metros, também permite a construção de um mezanino para obter mais área útil.

Studio

É uma unidade menor, por volta de 30 m², com cômodos também integrados, embora os quartos possam ser separados com paredes – as plantas dos studios são mais fáceis de sofrer alteração.

Um de seus maiores trunfos é a localização privilegiada, próximo a estações de trem, metrô, shopping centers, universidades e outros pontos de interesse.

Para complementar o espaço compacto, geralmente os apartamentos tipo studio são disponibilizados em condomínios completos, com academia, home office, sala de jogos, salão de festas e piscina, além de serviços de conveniência, como diarista e lavanderia coletiva.


Flat

Possui  área um pouco maior do que os quartos de hotel, além de trazerem serviços de lavanderia, alimentação e limpeza, já inclusos na taxa de condomínio.

Pessoas que moram sozinhas ou passam quase o dia todo fora de casa, devido ao trabalho ou aos estudos, encontram no flat a opção ideal, já que o espaço comporta tudo o que um apartamento deve ter e, de quebra, traz a comodidade dos hotéis.