Notícias

Morango, leite e combustíveis ficam mais baratos; veja as maiores variações do mês pelo IPCA-15

IPCA-15, prévia do principal indicador de preços do País, teve deflação de 0,37% em setembro

Por: Redação, O Estado de S. Paulo 28/09/2022 1 minuto de leitura
morango-supermercado-ipca
A maior influência para o recuo dos preços veio dos Transportes (-2,35%), devido à queda dos combustíveis (-9,47%), com a gasolina (-9,78%)/ Crédito: Getty Images

Publicidade

O morango foi o item que apresentou maior queda de preço mensal no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) de setembro, com redução de 25%. O indicador foi divulgado nesta terça-feira, 27, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ainda entre as maiores quedas do mês estão o pepino (-17,49%) e a melancia (-13,17%).

O IPCA-15, prévia do principal indicador de preços do País, teve deflação de 0,37% em setembro, após ter recuado 0,73% em agosto. No ano, o indicador acumula alta de 4,63% e, em 12 meses, de 7,96%.

Segundo o IBGE, a maior influência para o recuo dos preços veio dos Transportes (-2,35%), devido à queda dos combustíveis (-9,47%), com a gasolina (-9,78%) apresentando o impacto negativo mais intenso entre os 367 subitens pesquisados pelo órgão. Além da gasolina, o etanol (-10,10%) também aparece entre as maiores quedas do mês.

O IBGE ainda destaca a redução em Comunicação (-2,74%), por conta do limite para o ICMS sobre combustíveis, energia elétrica e comunicações. O item que se refere a pacotes de acesso à internet está no ranking das maiores quedas de setembro, com redução de 10,57%.

Publicidade

O grupo Alimentação e bebidas também é destaque, com redução de 0,47% em setembro, com contribuição da queda do leite longa vida (-12,01%). Ainda que tenha apresentado redução, no entanto, o produto acumula alta de 58,19% no ano e 46,39% em 12 meses.

No ranking das maiores altas, frutas como limão (43,47%) e tangerina (12,24%) aparecem no topo, seguidas por cebola (11,39%), maracujá (9,62%) e batata-doce (8,68%). Fora do campo da alimentação, as passagens aéreas voltaram a subir (8,20%), após registrarem queda de 12,22% em agosto.

Confira abaixo os rankings das maiores variações de setembro, com os itens que mais subiram e mais caíram no mês.

Itens que mais caíram no IPCA-15 de setembro

  1. Morango: -25%
  2. Pepino: -17,49%
  3. Melancia: -13,17%
  4. Leite longa vida: -12,01%
  5. Acesso à internet: -10,57%
  6. Etanol: -10,10%
  7. Repolho: -10,10%
  8. Cenoura: -10,08%
  9. Gasolina: -9,78%
  10. Combustíveis (veículos): -9,47%

Itens que mais subiram no IPCA-15 de setembro

  1. Limão: 43,47%
  2. Tangerina: 12,24%
  3. Cebola: 11,39%
  4. Maracujá: 9,62%
  5. Batata-doce: 8,68%
  6. Milho (em grão): 8,39%
  7. Doce de frutas em pasta: 8,33%
  8. Pera: 8,25%
  9. Passagem aérea: 8,20%
  10. Uva: 6,05%

Este texto foi publicado antes em:
https://www.estadao.com.br/economia/setembro-2022-maiores-quedas-altas-npre/

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

5 dicas para conseguir comprar material de construção barato

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Imóvel novo não é comprado, a incorporadora é quem vende

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Premiadas abrem leque de opções e investem em produtos para classe média

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Como a rede de hotéis Hilton conseguiu dar um salto na pandemia e expandir presença no Brasil

2 minutos de leitura