Decoração, reforma e construção

Confira os cuidados essenciais para pintar a casa no inverno

Falta de chuva favorece o processo, mas as baixas temperaturas atrasam o tempo de secagem das tintas

Por: Da Redação 22/06/2021 2 minutos de leitura
Se houver ferrugem ou más condições da superfície, melhor investir nos produtos certos/ Crédito: Divulgação Solventex

Publicidade

O inverno no Brasil começou e, apesar de não ser tão rigoroso na maior parte do País, o frio pode incomodar e dar uma atrapalhada básica na reforma do lar. Se você está precisando renovar as cores urgentemente, considere que um dos principais fatores responsáveis pelo sucesso da pintura é a umidade do ambiente. Apesar de registrarmos períodos de chuva menores durante a estação, reduzindo a umidade do ar – o que é favorável à aplicação da tinta –, o frio retarda a secagem dos produtos. 

A performance de cada tipo de tinta depende das condições ideais de temperatura e umidade, por isso, é preciso ter atenção a alguns fatores. “A primeira dica é escolher dias com temperaturas mais amenas para a pintura. A recomendação, em geral, é que a temperatura não esteja abaixo de 10º C ou acima de 40º C”, destaca José Alves Cintrão Neto, consultor técnico da Solventex.

O especialista reforça que as tintas apresentam melhor desempenho, em relação à cobertura e rendimento, em condições médias de umidade. “O ideal para o trabalho são os dias mais secos. A recomendação é evitar a pintura com umidade relativa do ar superior a 85%. Além da umidade e temperatura, seja em ambiente interno ou externo, o tempo de secagem da tinta depende do número de demãos aplicadas, então a indicação é sempre seguir as orientações do fabricante.” 

Estruturas metálicas

Além dessas recomendações, para pintura de estruturas metálicas, é fundamental fazer uma boa preparação do substrato, com lixamento e limpeza, garantindo a aderência do produto e a qualidade do acabamento. “Em caso de superfícies enferrujadas, produtos específicos oferecem mais praticidade e eficiência para combater a corrosão e manter estruturas metálicas protegidas”, comenta Cintrão. 

Publicidade

Os primers têm dupla função: agem para interromper a corrosão e formam um fundo anticorrosivo. Por isso, não é necessário eliminar a ferrugem por completo antes da aplicação. Esse produto proporciona alta cobertura e é elaborado com resina alquídica modificada e aditivos especiais convertedores que transformam a ferrugem em um fundo resistente.

Já o esmalte específico para o problema tem tripla função: interrompe a corrosão, forma um fundo anticorrosivo e ainda proporciona acabamento. Essa tinta conta com ótimo rendimento e secagem rápida. Tanto para utilização do primer como do esmalte, se a estrutura apresentar um grau mais agressivo de corrosão, onde há partes soltas de ferrugem, é preciso eliminá-los antes da aplicação do produto.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Vantagens e riscos do aluguel direto com proprietário

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Incorporadora lança apartamento de luxo de R$ 43 mil por m² em São Paulo

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Grupo Emiliano prevê dobrar tamanho de seu ‘Airbnb de luxo’

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Juro alto derruba setor imobiliário nos EUA; modelo de financiamentos desacelera queda no Brasil

7 minutos de leitura