Especial

Conteúdos Especiais

Castelos brasileiros se tornam escola de magia em turismo de experiência

Imóveis abrigam a Escola de Magia e Bruxaria do Brasil, com eventos imersivos baseados em literatura fantástica

Por:Breno Damascena . 27/03/2023 - 3 minutos de leitura

Publicidade

Imagine um mundo onde bruxas são reais, é possível aprender a fazer poções mágicas e ter aulas de alquimia vestindo uma capa colorida e segurando uma varinha de madeira enquanto caminha pelos corredores de um castelo medieval. A escritora Vanessa Godoy imaginou. Em 2015, ela tirou a ideia do papel e criou a Escola de Magia e Bruxaria do Brasil (EMB) com a proposta de oferecer um turismo de experiência em território nacional. 

Dois castelos são ambientados e decorados para receberem anualmente centenas de jovens e adultos para uma vivência sensorial que emula, com atores e aulas reais, uma história de magia. A Escola de Magia e Bruxaria do Brasil, voltada para o público infanto-juvenil, acontece em um castelo de 6 mil m² construído em um terreno de 17 mil m² em Campos do Jordão, município localizado no interior de São Paulo.

A segunda experiência acontece em um hotel tombado como patrimônio histórico em Araxá, Minas Gerais. Durante a cerimônia, o prédio de 33 mil m² – construído durante a Segunda Guerra Mundial em um parque estadual – é batizado de Instituto Flamel, a escola superior de poções laboratoriais. “Assinamos contratos longos com esses espaços e alugamos por temporada sempre que vamos realizar as imersões”, explica Vanessa. 

Escola de magia é decorada com estética medieval para oferecer experiência imersiva ao público/ Crédito: Divulgação

“A EMB acontece em outubro e o Instituto Flamel em agosto”, complementa. As imersões duram quatro dias com direito a diárias no hotel, alimentação temática, diploma de graduação, carteirinha de estudante e medalha para aqueles que se saírem melhor durante o período. “É um mundo aberto. Quem se matricula, interage e participa da história”, narra Vanessa. 

Publicidade

Criação do mundo

Quem topa participar da Escola de Bruxaria do Brasil aceita mergulhar de cabeça no universo criado pela escritora. Ex-agente de viagens, Vanessa conta que sentiu sua profissão ruir com a chegada da internet e resolveu criar sua própria atração turística. “As pessoas mais velhas ainda procuravam agências, mas os mais jovens preferiam resolver tudo online.”

Público da experiência se caracteriza como um personagem da história criada por Vanessa Godoy/ Crédito: Divulgação

E a jovem de 33 anos parece ter razão. Um levantamento da Bloomberg com dados de pesquisas de cartão de crédito mostra que três em cada quatro membros da Geração Z preferem ter uma qualidade de vida melhor do que dinheiro extra no banco – e gastar com experiência é uma prioridade. “Lá fora, essa tendência é mais comum. Queria trazer algo do tipo para o Brasil”, justifica Vanessa. 

Apaixonada por literatura, ela começou a reinterpretar lendas e mitos da história do Brasil sob uma perspectiva que mistura cultura indígena e a magia clássica. Assim, surgiu o Bàdiu, como é chamado o mundo bruxo nas histórias dos livros que escreveu. Não só nos livros, aliás. A história se expandiu para podcasts, exposições em shoppings, um jornal periódico, oficinas, loja temática e, claro, as imersões nos castelos

Escola de Bruxaria do Brasil é ambientada em um castelo com 6 mil m² de área construída em um terreno de 17 mil m² em Campos do Jordão/ Crédito: Divulgação

Hoje, o sonho fantástico da jovem ganhou ares de fascínio. No entanto, ela conta que começou o negócio com 14 mil reais. “Dei 10 mil de garantia para o empréstimo e 4 mil para fazer um site”, brinca”. Atualmente, a experiência custa em torno de 3 mil reais por pessoa. No restante do ano, o grupo realiza atividades em hotéis, exposições e shoppings. 

Publicidade

“Criamos mais de 600 personagens e hoje são mais de 70 pessoas prestando serviços para o Bàdiu direta ou indiretamente”, conta. “Entre eles, temos os atores que interpretam nas imersões os personagens que os leitores conhecem nos livros. É como se você lesse um livro do Harry Potter ou alguma outra obra fantástica e depois o encontrasse no evento. Para qualquer fã de literatura é um sonho realizado.”

Vídeo do canal @GAAOQUADRADO sobre a EMB/ Youtube

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Zona sul de São Paulo concentra o maior número de lançamentos

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Governo pode adiar relançamento do Minha Casa, Minha Vida por causa de ‘precariedade’ em obras

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Saiba quais são os bairros mais seguros de Belo Horizonte

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Consórcio imobiliário atrai investidores de olho na rentabilidade do aluguel

6 minutos de leitura