Somando o dinheiro poupado por tantos anos e o Fundo de Garantia por Tempo de Trabalho (FGTS), finalmente, você se dá conta de que consegue comprar ou dar entrada na casa própria. Apesar de ser um momento de grandes emoções, exige boa avaliação e planejamento. Afinal, trata-se de um investimento alto e a longo prazo. Mas quem nunca fez uma transação tão grande assim pode ficar perdido sobre o que verificar antes de comprar um imóvel. Pensando nisso, separamos uma lista com os principais pontos que garantem um bom negócio.

Leia mais:
Como comprar imóvel de herdeiros?
Imóveis: vender, alugar ou investir durante a pandemia?
Comprar imóvel alugado é um problema?

Estilo de vida

Esse é o principal item. Como está sua vida agora e qual rumo pretende dar a ela a curto e médio prazo, pensando daqui a 5 ou 10 anos? Com quem mora ou pretende morar, locais que frequenta, hobbies e outros pontos impactam diretamente no tipo de residência que deve escolher e até na sua localização.

Se você é solteiro e assim pretende ficar por algum tempo, um apartamento pequeno, estilo kitnet ou studio atenderá suas necessidades. Mas esse imóvel já não será mais compatível com seu estilo de vida se quiser aumentar a família. Neste caso, melhor procurar um imóvel maior que comporte mais de uma pessoa com mais conforto.

Estado de conservação

Vai comprar um imóvel usado? Faça uma vistoria completa e minuciosa no local. Avalie tudo, desde torneiras até rachaduras. Vale a pena, inclusive, visitar o local com um profissional para conferir a parte elétrica, hidráulica e estrutura geral. Para isso, você pode contratar um engenheiro ou um arquiteto, por exemplo. Isso vai garantir que não terá prejuízos a longo prazo. Caso encontre algum problema, pode utilizá-lo como argumento para conseguir descontos na negociação do valor.

Localização

Não adianta o imóvel ter tudo o que você sempre sonhou, mas estar localizado em uma região longe do seu trabalho, certo? Além da distância entre o endereço e os locais que frequenta diariamente, é importante que você avalie a infraestrutura do lugar. Existem serviços essenciais nas proximidades? Tem boas opções de transporte público?

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Também é importante avaliar a segurança e o movimento da região. A dica é conversar com moradores ou donos/ funcionários de estabelecimentos vizinhos. Faça essa vistoria em diferentes horários e até dias da semana. Isso vai ajudar a entender de fato se naquele endereço você poderá viver com tranquilidade em vários sentidos.

Aproveitamento do espaço

Confira se os cômodos do imóvel atendem realmente às suas necessidades. Se vai morar sozinho e receber muitos amigos, provavelmente você vai preferir ter uma sala de estar maior ou uma varanda gourmet do que dois ou mais quartos. Mas se for casado e tiver filhos, quanto mais dormitórios tiver, melhor. O mesmo vale para os espaços externos. Para condomínios, avalie o que vai utilizar e o que não vai. Pondere bem, porque esses serviços podem influenciar no valor da taxa condominial.

Orçamento

O imóvel atende sua lista? Antes de fechar o financiamento, é importante conferir bem o orçamento. Lembre-se de que a compra de um imóvel é um investimento a longo prazo, durante o qual você comprometerá uma parte da sua receita.

Quanto a isso, é importante que as parcelas não ultrapassem 30% da sua renda mensal. Avalie diversos financiamentos para buscar o que mais se encaixa em suas possibilidades. Dependendo da renda e do valor do imóvel, vale a pena também fazer a simulação no Programa Minha Casa Minha Vida para conferir se você consegue menores juros e até subsídio.