Cidades Inteligentes

Inteligência artificial: apenas 19% das empresas do setor imobiliário já utilizaram tecnologia

Ferramentas são conhecidas somente por 26% das companhias do mercado

Por:Breno Damascena 20/06/2023 1 minuto de leitura
fabio-araujo-abrainc
Estudo que indica que tecnologia ainda é incipiente no mercado foi apresentada no FILI 2023/ Crédito: Tulio Vidal/ABRAINC

Publicidade

O uso de inteligência artificial no mercado imobiliário ainda é embrionário, de acordo com uma pesquisa realizada pela Brain Inteligência Estratégica e divulgada nesta terça-feira (20/06) no 4º Fórum de Inovação e Liderança da Incorporação (FILI 2023), promovido pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC).

O estudo mostra que apenas 19% das empresas já utilizaram alguma ferramenta de IA. Até o conhecimento das empresas sobre o uso deste tipo de tecnologia é incipiente no País, afinal apenas 26% conhecem ferramentas que atuam diretamente no mercado imobiliário. 

Fonte: Brain Inteligência Estratégica

Entre aqueles que já utilizaram, a experiência é boa – 71% afirmam que notaram um impacto positivo. Entre os benefícios apontados pelos entrevistados, estão o aumento da eficiência e da precisão das transações imobiliárias, além da influência sobre o preço dos imóveis. 

O CEO da Brain Inteligência Estratégica, Fábio Tadeu Araújo, conta que os gestores ouvidos acreditam que a inteligência artificial ajudará a precificar os imóveis com mais assertividade e acelerar as vendas. “Quando você conhece melhor o seu público e consegue mapear as oportunidades de venda com eficiência, os produtos são vendidos mais rápido. E quanto mais rápido você vende, maior a velocidade para subir o preço deles.” 

Publicidade

Preocupações e desafios

Entre as possibilidades de uso da inteligência artificial no mercado imobiliário, apresentadas durante o evento, estão: melhorias na gestão de recursos e logística, a automatização de processos e a detecção de anomalias em transações

Segundo o levantamento da Brain Inteligência Estratégica, que entrevistou 163 companhias do mercado imobiliário, a maior preocupação do setor é a substituição do trabalho humano (17%), a falta de mão de obra qualificada aparece em segundo lugar (12%) e o processo de adaptação (9%) na sequência. 

Fonte: Brain Inteligência Estratégica

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Risco climático acelera aposta de investidores em edifícios cada vez mais ‘verdes’

2 minutos de leitura
Imagem destacada

O que é kitnet? Vale a pena alugar uma?

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Novo conceito de moradia compartilhada, coliving é tendência em São Paulo

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Blue Macaw pretende comprar mais de R$ 1 bi em imóveis até o fim de 2022

1 minuto de leitura