Cidades Inteligentes

Casa inteligente: o que é e como montar uma?

Automação de uma residência muda a vida dos moradores e reduz o tempo para a realização de tarefas cotidianas

Por: Da Redação 29/01/2021 2 minutos de leitura
Um combo inicial, com controle remoto, custa em torno de R$ 299/ Foto: Getty Images

Publicidade

Montar uma casa inteligente está ao alcance de todos. Os produtos conectados estão cada vez mais acessíveis: basta investir um pouco e as rotinas se tornarão mais simples. Este tipo de projeto trouxe para a realidade o sonho de muitas pessoas, algo que parecia distante e obra dos mais afortunados da ficção.

No filme “Her”, por exemplo, o ator Joaquin Phoenix conta com um apartamento inteligente e acaba se apaixonando pela inteligência artificial. Atualmente, todos os comandos executados no longa podem ser instalados em uma moradia convencional por meio de dispositivos interligados e controlados remotamente, apenas com o uso da internet.

Seja por voz, temporizador ou via smartphone, a automação residencial recebe o nome de casa inteligente. Porém, antes de tudo, para automatizar uma residência é preciso ter dispositivos inteligentes compatíveis com o assistente, como lâmpadas, plugues e câmeras de segurança.

Como funciona uma casa inteligente na prática

Além de serem controlados por voz, todos esses equipamentos são capazes de trazer novas maneiras de gerar conforto para os usuários.

Publicidade

Clodoaldo Herbst Neto, de 25 anos, é um dos adeptos da vida simplificada. Com um assistente virtual e alguns utensílios, ele consegue gerenciar computadores, lâmpadas, câmeras, caixas de som e até um regador automatizado, enquanto está a 300 quilômetros de distância, em um sítio no interior de São Paulo.

“Com o imóvel automatizado consigo, por meio de comando de voz, ter controle rápido e eficiente de todos os ambientes. Às vezes nos deparamos com uma luminária acesa desnecessariamente e por preguiça não apagamos”, afirma ele.

“Com um simples comando como APAGAR TODAS AS LUZES, saio de casa tranquilo sabendo que estão todas apagadas. Além disso, pelo celular consigo ver se meu pet está se comportando pelas câmeras e, se necessário, acendo a luz ou falo com ele para acalmá-lo. A automação residencial nos tranquiliza quando temos algum imprevisto e precisamos tomar alguma ação sem estarmos presentes”, conta o paulistano.

Pela internet, é possível encontrar kits prontos ou comprar individualmente cada aparelho, como fez o analista de tecnologia da informação.

Publicidade

O diferencial está no entendimento sobre o assunto e instalação dos produtos, que demanda um pouco de conhecimento. “O sistema inicial foi caro, mas fui montando aos poucos e fiquei feliz com o resultado. A assistente virtual e os sensores possuem um valor elevado, já que os componentes são importados e o valor pode variar de acordo com o dólar – nada que um cartão de crédito não facilite. Inclusive até os hipermercados já possuem opções para controle inteligente”, salienta Clodoaldo.

Preço do kit inicial

De acordo com a pesquisa de Neto, um combo inicial, com controle remoto, custa em torno de R$ 299, mas para ter o gerenciamento por voz é preciso investir, pelo menos, mais R$ 300 em uma assistente virtual de modelo básico. Por R$ 600, o kit é montado, mas com apenas uma lâmpada e uma tomada.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Vale a pena investir em imóveis fora do Brasil?

5 minutos de leitura
Imagem destacada

Apesar de desaceleração, preço do aluguel residencial continua em alta

3 minutos de leitura
Imagem destacada

IPCA volta a ter deflação e registra queda de 0,36% em agosto

6 minutos de leitura
Imagem destacada

Mercado de loteamentos prevê alta puxada por novos estilos de vida e baixa de custos no pós-pandemia

4 minutos de leitura