Cidades Inteligentes

Animais de estimação impulsionam mudanças no mercado imobiliário

Indústria bilionária transforma serviços e traz nova perspectivas a ambientes residenciais e comerciais

Por:Breno Damascena 28/09/2023 3 minutos de leitura
animais-de-estimacao-predios
Setor se mobiliza para atender demanda dos consumidores por espaços mais amigáveis para pets/ Crédito: Getty Images

Publicidade

Parte da família, companheiros do home office e responsáveis por movimentar uma indústria bilionária, os animais de estimação ocupam um papel de protagonista na casa de grande parte da população. O mercado imobiliário sabe disso e não é de hoje que incorporadoras e empresas do setor se mobilizam para criar ambientes amigáveis para este público cada vez mais exigente.

Um levantamento realizado pelo QuintoAndar mostra que quase metade dos imóveis alugados pela plataforma em São Paulo (43%) têm animais de estimação como moradores. No segundo trimestre de 2019, o percentual era de 35%, o que ilustra o impacto da pandemia neste resultado. “Atualmente, o filtro de busca ‘aceita pets’ é um dos mais usados da plataforma”, afirma Thiago Reis, gerente de Dados do QuintoAndar.

Uma pesquisa online realizada pelo grupo imobiliário Zillow, em parceria com a consultoria The Harris Poll, nos Estados Unidos, descobriu que jovens da Geração Z preferem imóveis que aceitam animais de estimação (55%) do que uma casa que aceita crianças (45%). O encarecimento do preço de ter um filho e mudanças nos padrões de vida modernos ajudam a explicar o movimento. 

Ainda que a tendência não seja exclusivamente nacional, o Brasil é o terceiro país em número de animais domésticos do mundo. São 149,6 milhões de animais de estimação no País, de acordo com o censo do Instituto Pet Brasil (IPB) de 2021, e que movimentou mais de R$ 60 bilhões no último ano. 

Publicidade

O cenário se reflete em mais pessoas buscando produtos, estabelecimentos comerciais e adaptações nas moradias para atender uma nação de ‘pais de pets’. Não à toa, os tais “espaços pets” deixaram de ser apresentados como um diferencial para se tornarem estruturas obrigatórias em condomínios e edifícios residenciais.  

Espaço pet e infraestrutura dedicada

O Duo Lifestyle by Helbor é um desses empreendimentos. Em construção na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, zona centro-sul de São Paulo, o imóvel de luxo foi desenhado com espaços para que os animais possam transitar livremente. “Toda a concepção do nosso espaço pet foi planejada para que os tutores tenham um lugar exclusivo para seus animais no condomínio”, afirma Benedito Abbud, arquiteto responsável pelo projeto.

Para agradar moradores, edifícios desenvolvem áreas voltadas ao bem-estar de animais de estimação/ Crédito: Divulgação/Reservas Caminhos da Lapa

O prédio contará com espaços para que os pets possam transitar livremente, além de casinhas espalhadas pelo prédio com potes com água e comida. Outro empreendimento de alto padrão da incorporadora Helbor, o Reserva Caminhos da Lapa, também terá áreas para diversão de cães e gatos, como escorregadores e túneis coloridos. 

Prédio residencial Reserva Caminhos da Lapa tem espaços exclusivos para pets dos moradores/ Crédito: Divulgação/Reservas Caminhos da Lapa

“A criação de espaços pet envolve considerar as necessidades dos animais e a interação harmoniosa entre eles e as pessoas”, conta o arquiteto Wilson Marchi, da Marchi Arquitetura, empresa à frente do projeto. “Ter um espaço pet friendly à disposição elimina a necessidade de procurar áreas externas para passear com os animais e proporciona o aumento do senso de comunidade”, acredita Marchi. 

Publicidade

Edifício comercial com espaço Pet

Parte dos animais adotados durante a pandemia fez parte das estatísticas de pets abandonados à medida que os escritórios e estabelecimentos comerciais começaram a reabrir. Com o trabalho remoto se tornando raro, edifícios comerciais investem em estratégias para manter os funcionários despreocupados quando estiverem em horário comercial.

É o caso do Shopping Parque da Cidade, localizado na zona sul de São Paulo, que recentemente anunciou a chegada da creche canina Kintal Coffee & Dog no Complexo. O espaço foi instalado em um dos edifícios corporativos do portfólio da Brookfield no Complexo Parque da Cidade e abre das 08h às 18h, de segunda a sexta-feira. 

“Queremos oferecer serviços que atendam as demandas dos colaboradores que estão voltando ao presencial ou atuando em jornadas híbridas”, explica Patrícia Beznos, diretora de Leasing da Brookfield Properties, empresa responsável pela gestão de quatro torres corporativas, restaurantes e quiosques dentro do complexo.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Conheça os prédios mais feios do mundo, de acordo com o Twitter

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Programa Bicicleta Brasil concede selo a empreendimento imobiliário privado

2 minutos de leitura
Imagem destacada

7 objetos que atraem prosperidade para incluir na decoração

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Setor de construção apresenta crescimento, mas em velocidade reduzida

2 minutos de leitura