Notícias

Leilão de imóveis são vistos como oportunidade para investidores

Compras chegam a ser realizadas com até 50% de desconto

Por: Redação, Estadão Imóveis 23/06/2023 2 minutos de leitura
leilao-de-imoveis
Investidores possuem comportamento diferente dos compradores comuns de leilões de imóveis/ Crédito: Getty Images

Publicidade

Para fugir da taxa de juros alta, investidores ativos no mercado imobiliário têm olhado com mais atenção para o segmento de leilão de imóveis. Uma reportagem do E-Investidor mostra que descontos começam próximos dos 30% em comparação ao preço anunciado no mercado convencional, mesmo quando o imóvel está no mesmo estado ou em região similar. 

Esses investidores possuem um comportamento diferente dos compradores de imóveis para moradia – que tendem a dar lances mais altos, alcançando valores próximos aos anunciados. Os investidores procuram opções que podem chegar a até 40% ou 50% de desconto.

Em entrevista ao E-Investidor, André Zukerman, CEO da plataforma de venda de imóveis em leilão Zuk, afirma que em geral os investidores não ultrapassam limites pré-estipulados. 

“Tem um imóvel que vale um milhão. Ele entra por R$ 400 mil no leilão. As pessoas físicas começam a dar lances com R$ 400 mil, R$ 450 mil e para nos R$ 550 mil. Essa pessoa até pode estar buscando o imóvel para uso pessoal, mas é um olhar mais comum de quem tem viés de investimento”, aponta. 

Publicidade

Precauções e custos

Apesar dos descontos significativos apresentados em leilões de imóveis, é necessário estratégia e cautela. Todo comprador precisa arcar com uma taxa de 5% sobre a negociação paga aos leiloeiros, além de gastos com advogados e aconselhamento – que não são obrigatórios, mas garantem uma maior segurança jurídica ao processo.

Na prática, existem dois tipos de leilão de imóveis: os judiciais e os extrajudiciais. O leilão judicial é resultado de uma ação judicial que acontece, geralmente, quando alguém deixa de pagar uma dívida e perde posse das suas propriedades. O leilão extrajudicial é feito por bancos e outras organizações financeiras, mas por causa de dívida do próprio imóvel.

Além destes custos adicionais, há a necessidade de pagar taxas decorrentes da venda do imóvel, como Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e eventuais reformas.

Para entender melhor como investidores encontram em leilão de imóveis um caminho para ganhar dinheiro, confira a matéria completa do E-Investidor: 
https://einvestidor.estadao.com.br/investimentos/investimento-descontos/

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Conheça as principais alterações nas normas urbanísticas de São Paulo em 2022

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Contrato de gaveta: o que é e quais os riscos envolvidos

1 minuto de leitura
Imagem destacada

No coração de Paris, uma floresta vertical

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Sublocação de sala comercial: entenda como isso pode ajudar nos negócios

3 minutos de leitura