Para quem vai investir em um apartamento ou casa, o leilão de imóveis é uma alternativa, porque possibilita adquirir imóveis a um custo mais baixo. Além dessas propriedades, há terrenos em área urbana ou rural, galpões, prédios comerciais e lojas que são leiloados. “Os preços chegam a ser 40% menores dos que os que estão no mercado”, diz o economista e advogado Bence Pál Deák, especialista em direito imobiliário.

Tipos de leilão

Existem dois tipos de leilão de imóveis, os judiciais e os extrajudiciais. “O judicial acontece quando alguém deixa de pagar uma dívida e por isso tem os bens penhorados pela Justiça, perdendo a posse de suas propriedades, que serão leiloadas”, diz Bence Pál Deák.

Os extrajudiciais são feitos por bancos e outras organizações financeiras. O motivo é o mesmo: o não pagamento de uma dívida do antigo proprietário.

Os leilões podem ser on-line e presencial. Em alguns casos, são as duas coisas juntas – os interessados presentes disputam os imóveis, em condição de igualdade, com quem participa pela internet.

De olho no edital

É nessa publicação que estão informações básicas da propriedade, como endereço e metragem, além de quem está vendendo e se o bem está desocupado ou não. Com as informações do edital, é possível consultar órgãos como a Prefeitura e o Cartório de Registro de Imóveis, para checar ou atualizar algum dado.

O valor de lance inicial pelo imóvel também consta no edital, assim como as formas de pagamento aceitas pelo vendedor – em alguns, só é admitido pagamento à vista, por exemplo.

Para bater o martelo

Como em qualquer leilão, arremata aquele que fizer a melhor oferta. Se não houver lance no imóvel pelo valor determinado no edital, um juiz determina um novo valor mínimo a ser ofertado. O leilão é aberto a pessoas físicas e jurídicas.

Como saber quando haverá um leilão

O cronograma com as datas e horários dos leilões pode ser encontrado nos sites do Tribunal Regional do Trabalho do Estado. Jornais também publicam os editais em cadernos específicos. Também há organizações privadas que trabalham com leilões, alguns são credenciados pelo Tribunal de Justiça.


Visitação antes da compra

É recomendado ir até o imóvel que pretende comprar antes do leilão, para ter clareza sobre o estado do bem e prever o quanto deverá ser gasto em uma provável reforma. Se, por alguma restrição não conseguir entrar no imóvel, ao menos conheça a parte externa da propriedade.