Notícias

Gestão financeira é o maior desafio enfrentado por condomínios brasileiros

Preocupação com o tema fica a frente de temas como administração, obras e manutenções e problemas de convivência

Por:Breno Damascena 30/03/2023 2 minutos de leitura
gestao-financeira-condominios
Levantamento mostra que 39% dos condomínios têm 20% de taxa de inadimplência/ Crédito: Getty Images

Publicidade

A relação com as finanças é o principal desafio enfrentado por condomínios brasileiros. A preocupação com o tema fica a frente de tópicos como administração do condomínio, obras e manutenções e problemas de convivência. É isso que mostra um levantamento realizado com 300 moradores e síndicos de todas as regiões do Brasil. O estudo foi feito pela TownSq, empresa especializada em tecnologia para gestão condominial. 

A pesquisa Panorama dos Condomínios Brasileiros indicou que 25,3% dos entrevistados consideram a gestão financeira um problema. “Este é o calcanhar de Aquiles dos condomínios. Se há problemas neste setor, os moradores se sentem inseguros e até desconfiados”, justifica Ingrid Zenatti, diretora da TownSq no Brasil. “Problemas nas finanças podem até inviabilizar a reeleição do síndico.”

Zenatti acredita que a situação econômica do País potencializa essa preocupação dos gestores. “Se a população está endividada, os condomínios também vão sofrer impacto nas contas. O morador que não contribui com a taxa condominial se torna inadimplente e o condomínio precisa recorrer a outros meios de arrecadação, como a cobrança de uma taxa extra, por exemplo. E essa não é uma situação confortável.”

Fonte: Panorama dos Condomínios Brasileiros, realizado pela TownSq, empresa especializada em tecnologia para gestão condominial

Por outro lado, o levantamento também mostra que, embora a questão financeira seja a maior preocupação para gestores e síndicos dos prédios, os moradores acreditam que a administração das atividades do dia a dia é o maior problema (21,3%) dos condomínios. Na visão de Ingrid, isso acontece porque o síndico tem uma visão mais ampla da gestão e tem acesso a outras informações do edifício. 

Publicidade

“Também houve um aumento do número de síndicos profissionais nos últimos anos –  resultado da busca de condôminos pela gestão profissional”, comenta. “As mudanças tecnológicas, econômicas e sociais são sentidas nos condomínios. O condomínio é um ambiente onde várias gerações convivem. A tecnologia está presente e os condôminos buscam mais transparência da gestão”, afirma Zenatti.

Ingrid Zenatti, diretora da TownSq no Brasil: a necessidade de valorização do imóvel se reflete na preocupação com a gestão dos recursos condominiais/ Crédito: Divulgação

O estudo também mostra que 39% dos condomínios têm 20% de taxa de inadimplência e concentram-se, principalmente, nas regiões sudeste, sul e nordeste. Ingrid avalia que é papel da administração atuar para diminuir as dívidas. 

“A maioria dos condomínios terá moradores inadimplentes. É fundamental que o síndico tenha acesso às informações financeiras em tempo real para que saiba quanto dinheiro o condomínio tem em caixa, identifique as unidades inadimplentes e coloque em prática uma estratégia de gestão da inadimplência. Isso pode ir desde facilitar acesso a uma segunda via do boleto até promover um acordo para o pagamento da dívida.”

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Cristiano Ronaldo expande ‘império’ com novo empreendimento de luxo

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Copom sobe Selic para 7,75%; veja como a nova taxa afeta os investimentos

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Morar no McDonald’s? Entenda como funciona uma ação de despejo

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Poluição sonora: confira quais são os 10 bairros mais barulhentos de São Paulo

1 minuto de leitura