Sumário

    Com a pandemia de covid-19, o brasileiro mudou a visão que tinha em relação ao próprio imóvel por ficar mais tempo em casa.

    Muitas pessoas fizeram reformas e investiram no lar nos últimos anos. Essas medidas são vantajosas, uma vez que podem influenciar positivamente na precificação do bem, caso haja o desejo de vender ou alugar.

    O que impacta a valorização de um imóvel

    De acordo com Léa Saab, advogada e gerente de vendas da imobiliária OMA, a valorização do imóvel é definida com base nos tópicos a seguir.

    1. Localização

    Esse pode ser considerado um dos principais fatores, já que o local onde está um imóvel pode elevar ou derrubar o preço dele. Por exemplo, para determinadas famílias, ter uma casa ou um apartamento próximo da escola dos filhos é muito importante. É por essa razão que há determinados bairros com metro quadrado mais caro do que outros, considerando a melhor infraestrutura que há no entorno.

    2. Segurança

    Fatores como falta de segurança e aumento no índice de criminalidade também podem influenciar a valorização anual do imóvel. Ao fazer pesquisas de preços em áreas do município, deve-se buscar também notícias sobre a região.

    3. Conservação do imóvel e possibilidade de alterações

    Se carece de reformas ou, pelo contrário, foi totalmente reformado, com atualização das partes elétrica e hidráulica, com a inclusão de melhorias, como paisagismo no quintal, móveis planejados e aplicação de janelas antirruído, tudo isso tende a aumentar a valorização anual do imóvel. Além disso, a possibilidade de expansão pode impactar o preço.

    4. Mercado imobiliário

    A ação das corretoras também influencia o preço de um imóvel. Se a região tem crescido e ampliado a oferta de infraestrutura, provavelmente haverá no entorno mais construções, vendas e locações.

    Com isso, os corretores também percebem ali uma oportunidade de negócio. O contrário também acontece: se há muitos imóveis à disposição e não há indícios de que as negociações sejam concretizadas, pode ser um sinal de alerta.

    Por que a valorização anual de um imóvel é importante?

    Para quem compra um bem para uso próprio, porém não sabe se vai morar nele a vida toda, saber a valorização anual de um imóvel é fundamental caso queira vendê-lo no futuro. O mesmo serve para quem aluga para ter renda ou compra para investir.

    Como calcular a valorização anual de um imóvel?

    Saab explica que a valorização anual de imóveis nos últimos anos tem variado entre 15% e 20%. Os índices mais utilizados para análise são:

    Índice Geral do Mercado Imobiliário Comercial (IGMI-C) — regularmente apresenta a movimentação dos investimentos feitos em imóveis e o rendimento dessas aplicações;

    Índice FipeZAP — é publicado mensalmente e leva em conta, entre outros fatores, os anúncios de venda dos imóveis;

    Índice Geral de Preços Imobiliários — estima a valorização de imóveis financiados em instituições financeiras.

    Não há uma única tabela ou fórmula matemática que determina o valor de cada bem. Em sites especializados, existem calculadoras que podem dar estimativas, mas o mais indicado é buscar um corretor de confiança.


    Vale a pena alugar ou comprar um apartamento financiado?

    Por conta da valorização anual do imóvel, há quem tenha medo de se envolver em um financiamento imobiliário e acaba optando por aluguéis.

    O que deve ser observado nesse caso, além dos fatores mencionados antes, são os objetivos de vida do comprador: se vai constituir família, se está precisando de um espaço maior, se pretende fazer intercâmbio fora do País e não tem como manter um imóvel parado, entre outras questões.

    Este conteúdo foi originalmente publicado em:
    https://einvestidor.estadao.com.br/educacao-financeira/como-calcular-valorizacao-anual-imovel/