Investir em Imóveis

Investimento em imóveis de temporada é um bom negócio?

No Brasil, mercado voltado a imóveis de campo e veraneio movimenta anualmente mais de U$ 1,2 bilhão

Por: Da Redação 13/07/2020 2 minutos de leitura
A recompensa desse tipo de capital depende, principalmente, da localização do bem, pois é ela o que determina o valor de compra, o preço cobrado pelo aluguel e a rotatividade/ Foto: Phaelnogueira do iStock

Publicidade

De acordo com dados do AlugueTemporada, o mercado brasileiro de imóveis com esse perfil movimenta mais de U$ 1,2 bilhão anualmente — quantia semelhante à registrada em países europeus, como Espanha e Itália.

Com isso, os donos desses patrimônios veem a possibilidade de rentabilizar o investimento e, quando houver necessidade, utilizar pessoalmente suas propriedades. Nesse sentido, essa modalidade de locação oferece mais vantagens em comparação aos contratos de locação de longo prazo.

Investimento em moradia de temporada

Um imóvel é um investimento de alto custo. Sobretudo de temporada, que possuem localizações cobiçadas, privilegiadas e, consequentemente, têm um valor mais elevado em comparação aos demais.

Por outro lado, os ganhos financeiros também podem ser altos. De acordo com o estudo “2019: turismo, consumo & aeroporto: o super turista brasileiro” do Fórum PANROTAS apontou que 94% dos brasileiros afirmaram ter interesse em viagem e turismo. O interesse por diversos períodos do ano (férias, feriados prolongados, datas comemorativas, fins de semana) é uma constante e esse tráfego exige hospedaria.

Publicidade

O que justifica essa escolha por um apartamento individual muita das vezes é a busca por espaço, privacidade e conforto, visando acomodar toda a família. Se o imóvel atender à demanda por boa localização e infraestrutura, é improvável que fique desocupado durante a alta temporada.

  • Mas é necessário considerar algumas questões para que o apartamento seja interessante para os turistas:
  • Manter o local em bom estado;
  • Fazer divulgação eficiente;
  • Determinar um valor condizente com o praticado pelo mercado;
  • Mobiliar todos os cômodos.

Retorno do investimento

A recompensa desse tipo de capital depende de algumas variáveis, mas a localização do bem pode ser considerada como a principal, pois é ela o que determina o valor de compra, o preço cobrado pelo aluguel e a rotatividade dos inquilinos.

Portanto, se você pretende investir nesse nicho com a intenção de obter um retorno satisfatório em menos tempo, não deixe de fazer uma pesquisa profunda sobre a região desejada antes de efetuar a transação.

Segurança, atrativos (como área de lazer, piscina, etc), distância do mar (em cidades litorâneas) e fluxo de turistas durante a alta temporada são primordiais para que a melhor decisão seja tomada. E em relação ao patrimônio em si, é indispensável realizar uma consulta de mercado para ter noção dos valores médios de aluguéis praticados na região.

Publicidade

Riscos da locação

Uma preocupação relacionada à negociação de temporada é o processo de locação. Fatores como conservação da integridade do apartamento ou da casa e garantia de pagamento tendem a deixar os proprietários inseguros.

Por essa razão, é importante adotar medidas preventivas, como a elaboração de um contrato. Pedir o pagamento adiantado também pode minimizar os riscos. Assim, em caso de problemas jurídicos você terá o contrato como respaldo.

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Confira nossas

WEBSTORIES

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Top Picks: queda de juros ajuda construtoras na recuperação

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Entenda a diferença entre escritura e matrícula do imóvel

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Por que imóveis em SP estão cada vez menores? E como é viver nesses apartamentos pequenos?

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Liberdade: polo da gastronomia e cultura oriental

3 minutos de leitura