A zona leste de São Paulo reserva muitas histórias, mas é na Penha que a religiosidade e história andam lado a lado e são protagonistas na criação do bairro. A região tem esse nome graças à seguinte lenda: um viajante que carregava a imagem de Nossa Senhora acabou perdendo-a em um penhasco e depois de achá-la, entendeu que a Santa havia escolhido aquele lugar para ficar. Por isso, o viajante construiu no local a igreja Nossa Senhora da Penha, ponto de referência do bairro.

Mas não é só pela tradição católica que o território é conhecido. Os demais templos de outras religiões espalhados chamam a atenção. Há igrejas evangélicas, ortodoxas, centros umbandistas, espíritas, entre outros.

Preço

A Penha, hoje, é conhecida como parte da chamada ‘elite da Zona Leste paulista’, junto com o Tatuapé, Anália Franco e Mooca, que contam com boa infraestrutura e investimento imobiliário. O preço do metro quadrado médio é de R$ 3.100, segundo a Pesquisa de Mercado da Capital do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP), realizada em novembro e dezembro de 2018.

Mobilidade

A Estação Penha, da Linha 3-Vermelha do metrô, foi inaugurada em 1986 e é a melhor opção de mobilidade do bairro. O local faz ligação com a Radial Leste e com o terminal intermunicipal.

Educação

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.
A Penha conta com muitas opções de ensino público, como o Centro Educacional Unificado (CEU)  Professor Paulo Freire e o CEU Tiquatira, que atende os ensinos infantil, fundamental e médio, além de oferecer atividades extracurriculares para as crianças. Há ainda a Escola Estadual (E.E.) Barão de Ramalho, E.E Nossa Senhora da Penha, Centro de Educação Infantil (CEI) Indir Penha, E.E Reis Mattos, E.E Santos Dumont, a Escola Técnica Estadual (ETEC) Prof. Aprigio Gonzaga e a ETEC Tiquatira.

Na rede particular há o Colégio da Polícia Militar – Cruz Azul, Colégio Mirante, Colégio Batista da Penha, Colégio Martins Penna, CCP Colégio Cristão, Colégio São Vicente de Paulo, o Colégio Penha de França, entre outros. Destaque também para o ensino técnico e profissionalizante do Senac Penha.

Saúde

O morador tem o Hospital Filantrópico Beneficência Portuguesa como referência, além dos hospitais São Gabriel e Greenline. O Hospital Público Dia da Rede Hora Certa, a Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Maurice Pate e a Unidade Básica de Saúde Engenheiro Trindade são outras opções.

Lazer

As paredes da  Basílica de Nossa Senhora da Penha (R. Santo Afonso, 199) carregam a história do bairro. A igreja fica na parte mais alta da colina da Penha. Tem também a Igreja do Rosário, que foi construída por escravos, em 1802. Há uma festividades nas igrejas durante as comemorações do aniversário do distrito, em 8 de setembro. Os locais oferecem exposições, desfiles, caminhada beneficente, concurso literário, festival de futsal, encontro de corais e muito mais.

Para quem gosta de atividades culturais, a região abriga o Centro Cultural Penha, o Teatro Martins Penna, o Memorial Penha de França, o Espaço Cultural Mário Zan, que é composto por salas para ensaio de oficinas, eventos, saraus, encontros artísticos, palestras e debates, e a Biblioteca José Paulo Paes, que conta com um acervo de 34 mil livros.

Opções de áreas verdes também não faltam. Destaque para a Praça 8 de outubro e o Parque Linear Tiquatira, que oferece 320 mil metros quadrados de área livre, pistas de skate, bicicleta, corrida, parquinho, entre outras atividades. Quem curte esportes pode procurar as atividades do Clube Esportivo da Penha e do Clube de Bocha Primeiro de Outubro.

Na hora de escolher algo para comer, a tradicional Padaria Requinte, que está no local há mais de 100 anos, serve café da manhã, lanches, pizzas, frango assado, pães e bolos. As opções de compras e comércio são o Shopping Penha e o Mercado Municipal da Penha, além das diversas lojas espalhadas pelo território.