Voltar
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Decoração, reforma e construção

Página inicial / Decoração, reforma e construção / O que é taipa de pilão? Descubra esta técnica milenar

O que é taipa de pilão? Descubra esta técnica milenar

Metodologia de construção criada na China pelo povo Longshan, entre 2600 a 1900 a.C., é ainda muito utilizada nos dias de hoje


Da Redação

20/01/2021 - 2 minutos de leitura


Ambiente criado com a taipa de pilão pela empresa Terra Compacta para a Casa Cor/ Foto: Verônica Lima
Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

A taipa de pilão é uma técnica de construção desenvolvida na China há cerca de 4 mil anos e que serviu como base para parte da implantação da Grande Muralha chinesa. De lá, se espalhou pelo mundo e foi empregada para construir monastérios budistas tradicionais, na região do Himalaia, na Índia, no Oriente Médio, norte da África e, inclusive, na Europa.

No Brasil, o método foi trazido pelos portugueses no período colonial e foi usado para edificação das igrejas de Minas Gerais no período de mineração. Até hoje é um método muito usado no Brasil e em todo o mundo.

O que é taipa de pilão?

A técnica utiliza a terra como matéria-prima para a criação de paredes. O nome se refere à sua ferramenta principal: o pilão, que soca a terra em uma estrutura de madeira que se chama taipal.

Como o material para a construção é a terra, há quem questione sua durabilidade. Contudo, abundam exemplos que demonstram sua qualidade. No Brasil mesmo há prédio com dois séculos de idade e estruturas de até sete andares totalmente ativas.

A taipa de pilão causa metade dos danos ambientais que materiais tradicionais de construção, como a alvenaria de cerâmica e os blocos de concreto. Por isso, é uma opção bastante apreciada pelos arquitetos no quesito sustentabilidade.

De que maneira é feita a taipa de pilão

Há diferentes maneiras de construir com taipa. Os métodos mais modernos usam, por exemplo, peças metálicas, compactadores pneumáticos e, às vezes, cimento para estabilizar. Veja as etapas:

Estabelecer os parâmetros

Os especialistas neste tipo de construção especificam que para cada 1 metro (m) de altura deve-se possuir 10 centímetros (cm) de espessura. Uma parede com 4 m, por exemplo, precisa ter no mínimo 40 cm de espessura.

Fundação

A fundação é feita com pedras ou concreto, para afastar a parede da umidade. É possível utilizar as sapatas corridas – elementos estruturais que se localizam na base da edificação –, pois elas permitem a melhor distribuição de cargas, deixando as pedras ou cimento mais uniformes no solo.

Terra

A terra para este tipo de finalidade não pode conter matéria orgânica e deve dispor de uma porcentagem aproximada de 30% de argila e 70% de areia. Após ser retirada do local, é preciso descartar a primeira camada de terra, pois ela dispõe de muita matéria orgânica. É aconselhado que se use a terra disponível a partir dos 60 cm de profundidade.

Montagem das formas

Para as formas, usa-se chapas de compensado. O estilo naval resinado é o mais aconselhado pelos profissionais especialistas da área.

Compactação

O solo precisa ser apiloado a cada 10 ou 15 cm de altura. Quando ele estiver próximo ao nível máximo das formas, elas precisam ser desmontadas e reutilizadas. 

Caso considere a técnica para sua obra, há algumas empresas especializadas no assunto, como a Terra Compacta, Simbiose e Taipal Brasil.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas