Voltar
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Decoração, reforma e construção

Página inicial / Decoração, reforma e construção / Coifa ou depurador: qual é o melhor para apartamentos alugados?

Coifa ou depurador: qual é o melhor para apartamentos alugados?

A coifa suga a fumaça e a joga para a área externa. Já o depurador apenas filtra o ar e o devolve. Entenda qual é ideal para cada caso


Verônica Lima

20/01/2021 - 3 minutos de leitura


A maior vantagem da coifa é que ela é mais eficiente para eliminar o ar sujo/ Foto: Getty Images
Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Quem cozinha sabe o cheiro que as frituras deixam nos ambientes. E sabe também que não basta fechar a porta e abrir as janelas para solucionar o problema. Para resolver essa questão existem dois tipos de eletrodomésticos: a coifa e o depurador de ar que auxiliam para manter a circulação de ar no local e no restante do imóvel. Porém, apesar dos equipamentos terem o mesmo objetivo, eles trabalham de forma diversa.

“A coifa puxa a fumaça e a joga para a área externa. Já o depurador apenas filtra o ar e o devolve para o ambiente. Então, a maior vantagem da coifa é que ela é mais eficiente para eliminar o ar sujo”, afirma a designer de interiores Raquel Braga.

Ou seja, se o apartamento tiver duto ou saída para conduzir a fumaça para fora do apartamento, é melhor considerar a coifa. Ou se o residente cozinhar muito, estiver disposto a executar uma obra e se o edifício permitir a reforma, a profissional recomenda a adquirir a coifa simplesmente porque ela é mais potente e eficiente que o depurador.

Eficiência da coifa

Porém, para garantir sua eficácia, é importante considerar alguns pontos. Entre eles:

  • Além de identificar os hábitos de alimentação da casa (se faz muita fritura ou não), também é importante calcular o volume de ar do ambiente (largura x comprimento x altura);
  • O tamanho do fogão e se há saída externa. O tamanho da coifa ou do depurador deve ser proporcional ao fogão ou cooktop – no caso da coife, deve ser um pouquinho maior para conseguir ter uma a área de cobertura adequada.
  • É preciso se atentar à potência do motor, à quantidade de velocidades e à vazão do equipamento. Para calcular a vazão e a potência necessárias, um bom vendedor irá questionar o tamanho do ambiente.

De acordo com Raquel, geralmente, as coifas prontas exigem uma tomada 220 volts. Algumas pedem dois pontos: um interno e outro externo. A tomada interna é para ligar o equipamento interno; e a externa, é para ligar o motor localizado no duto externo. “Então, é sempre bom solicitar as condições técnicas do equipamento, avaliar a obra e repassar ao profissional responsável por ela. Se o apartamento já tiver os pontos elétricos e a saída, é só passar os dados ao vendedor”, explica a profissional.

Desvantagens de cada um

Uma inconveniência é que a coifa exige uma saída externa e nem todos os edifícios são construídos pensando nisso. Em algumas situações, é possível criar uma saída instalando o duto no forro e conduzir sua saída pela área de serviço, por exemplo, se o prédio permitir.

“O técnico responsável pela instalação deverá analisar a estrutura do apartamento para determinar o comprimento e a quantidade de dobras do duto. Algumas edificações apresentam vigas no meio do caminho e não podem ser perfuradas, é claro. O profissional responsável pela obra deverá encontrar uma solução adequada garantindo a performance da coifa sem comprometer a estrutura do prédio”, conta.

Já no caso do depurador, como ele apenas filtra o ar, suga e o devolve para o ambiente, é mais indicado para cozinhas pequenas e para residências que não têm muito costume de usar o equipamento. Ele precisa apenas de um ponto elétrico e é facilmente encontrado tanto para 127v quanto para 220v. “A desvantagem é que ele tem pouca potência e é mais indicado para espaços pequenos. Ou seja, caso faça uma grande fritura, não vai dar conta”, garante Braga.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas