Indicadores Estadão Imóveis
FIPEZAP: 
0.64%
ICON: 
0.45%
IGP-M: 
0.66%
INCC: 
0.46%
PMI: 
16.2%
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Compra / Segmento de médio e alto padrão continua aquecido na cidade de São Paulo

Segmento de médio e alto padrão continua aquecido na cidade de São Paulo

Lançamentos com esse perfil não devem ser impactados no curto e médio prazos por novas altas da taxa Selic


Da Redação

12/08/2021 - 5 minutos de leitura


Fachada verde e integração com o espaço urbano no empreendimento La Casa Pássaros e Flores, no Brooklin / Crédito: Divulgação Grupo Lar

Como um dos setores que menos sentiu a crise da pandemia, já em meados de 2020 o mercado imobiliário apresentou forte recuperação, puxado sobretudo pelos empreendimentos residenciais. A busca por imóveis maiores, mais afastados dos grandes centros e com estrutura para o home office abriu a corrida por casas e apartamentos de médio e alto padrão. Condomínios com área de lazer completa e natureza abundante sofreram valorização, e os paulistanos começaram a se espalhar no território, à procura por qualidade de vida.


Estudo do Secovi-SP divulgado em junho de 2021 identifica que o mercado imobiliário encerrou o primeiro semestre do ano com recorde de unidades residenciais lançadas e vendidas na cidade de São Paulo. No segmento de médio e alto padrão, a pesquisa identificou 3.411 unidades vendidas, 4.166 unidades lançadas, oferta final de 22.879 unidades, e vendas sobre oferta (VSO) de 13%. O resultado ajuda a compor o melhor resultado já registrado desde 2004, quando teve início a série histórica da Pesquisa Secovi do Mercado Imobiliário referente à cidade de São Paulo.

“Estamos vendo esse movimento com muito otimismo. O aumento da Selic é previsto e deve chegar aos 7% ao final deste ano, mas ainda estaremos com uma taxa básica de juros de um dígito”, reflete Claudio Luiz Zafiro, diretor-geral do Grupo Lar no Brasil. Para ele, dados como os da última pesquisa da Datastore indicam que o mercado deve seguir aquecido e otimista até o primeiro semestre do ano que vem. “Os números indicam que mais de 14,5 milhões de famílias têm intenção de adquirir um imóvel nos próximos 24 meses. Grande parte dessas famílias está na região Sudeste do País, que é rica e tem muita demanda.”

Localização estratégica e infraestrutura

Próximos a estações de metrô e grandes avenidas, com ampla oferta de comércios e serviços ao redor, os empreendimentos de médio e alto padrão estão entre os mais rentáveis. Soma-se a isso a alta liquidez, fruto do constante interesse pelas regiões mais bem desenvolvidas da cidade. “Nós, do Grupo Lar Brasil, não faremos empreendimentos onde nós também não compraríamos”, conta Zafiro. “Escolhemos bairros-chave, bem posicionados, e trabalhamos com preço abaixo da região. Isso faz com que sejamos muito competitivos.”

A incorporadora prevê o lançamento de sete projetos na cidade nos próximos 15 meses. Com isso, a operação do Grupo Lar Brasil aumentará significativamente sua participação no faturamento internacional do grupo, colocando o País em posição de destaque e destino preferencial para novos investimentos. Um dos lançamentos de destaque da incorporadora é o La Casa Pássaros e Flores, localizado no Brooklin, zona sul de São Paulo.

O bairro é atendido pelas estações de metrô Brooklin, Borba Gato e Campo Belo, pertencentes à linha Lilás – que faz ligação com as linhas Azul e Verde, conectando a zona sul a toda a cidade de São Paulo. A região integra o distrito do Itaim Bibi, cujo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,953. Para efeito de comparação, a nota é a mesma para a Noruega, país com a melhor avaliação da última pesquisa.

La Casa Pássaros e Flores possui apartamentos tipo de 71 m², com plantas flexíveis de três dormitórios ou duas suítes, ambas com lavabo. É o primeiro empreendimento da incorporadora que contempla quatro coberturas duplex de até 167 m2 e apartamentos de até 174 m² com terraço descoberto privativo. A apenas 1,6 km do Morumbi Shopping, o edifício tem projeto arquitetônico assinado pelo escritório SPOL Architects, que também desenvolve empreendimentos em Oslo, capital da Noruega. 

Nas áreas comuns internas e externas do La Casa Pássaros e Flores, o Grupo Lar Brasil  entrega ambientes equipados, mobiliados e decorados, como galeria de acesso, lobby, espaço delivery, coworking, loungegourmet com terraço e espaço kids. A estrutura oferece ainda playground, espaço pet, bicicletário, espaço gourmet elevado, piscina, solário e academia. O La Casa Pássaros e Flores oferece opções de apartamentos com uma suíte (três dormitórios), duas suítes (com lavabo) ou quatro suítes (coberturas).

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.

Bem-estar e sustentabilidade

O empreendimento tem entre suas marcas a aplicação de conceitos da arquitetura biofílica. Duas características que norteiam o projeto são a presença do verde, em floreiras metálicas na fachada e revestindo toda a base da torre do edifício, e o diálogo com a cidade, com vidros no lugar de muros e lojas no nível da rua, que agregam valor ao bairro e trazem conveniência para os moradores. 

“As plantas das unidades são eficientes, com desenho racional dos apartamentos, que possibilita integração dos ambientes. É possível abrir mão de um dormitório para ampliar a sala ou criar um home office. Essa flexibilização traz a planta para o momento em que o comprador está”, afirma Fabiola Ralston, gerente de Desenvolvimento de Produto e Legalização do Grupo Lar Brasil.

Incorporando práticas da arquitetura europeia, Fabiola ressalta que o empreendimento usa grandes aberturas, com janelas amplas, para melhor aproveitamento da luminosidade e ventilação naturais, e tem preocupação com o impacto na paisagem urbana. “Temos o térreo sem muros, conectado com a cidade, com permeabilidade visual e muita vegetação. Durante a pandemia ficamos mais tempo em casa e passamos a colocar mais plantas no lar. É um lugar-comum que isso, além de trazer conforto, é uma necessidade.”

Em La Casa Pássaros e Flores, bem como em outros empreendimentos da incorporadora, é possível encontrar detalhes pensados especialmente para o atendimento das práticas de responsabilidade ambiental, como:

• Sensores de presença nas áreas comuns nos andares dos apartamentos;
• Projeto de alvenaria modular, prevendo menor geração de entulho e desperdício de material;
• Paredes em drywall, gerando menos resíduos do que outros sistemas construtivos e reduzindo a utilização de água durante as obras;
• Iluminação de todas as áreas comuns em LED;
• Portas em todos os ambientes produzidas com madeira reflorestada;
• Bacias sanitárias com sistema dual flush de duplo acionamento (3/6 litros), gerando economia de água;
• Previsão para medição individual de água;
• Previsão para instalação de sistema de aquecimento com placas solares;
• Espaço para coleta seletiva com separação entre lixo comum e reciclável;
• Reúso de água pluvial.

“A gente aperfeiçoou esses critérios durante a pandemia, mas sempre foi uma preocupação. Nossos empreendimentos fora do Brasil já buscam essa qualidade há muito tempo. Viemos com essa cultura, com a determinação de incentivar a boa convivência entre as pessoas, o estar nos ambientes para se sentir bem”, completa Zafiro.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas