O laudo de avaliação de imóvel estima o valor de mercado de uma propriedade. Trata-se de uma análise com critérios definidos, para identificar valores, custos ou indicadores de viabilidade econômica.

Os pontos considerados levam em conta desde dados da estrutura do imóvel, como comparação com propriedades semelhantes da região e informações sobre zoneamento, até dados de infraestrutura e de mobilidade urbana.

Por que fazer a análise?

O laudo de avaliação pode ser necessário em acordos e decisões judiciais, partilha de bens, financiamento imobiliário, entre outras situações. Para quem deseja vender ou comprar um imóvel, o parecer técnico oferece uma base confiável de negociação.

Contudo, vale lembrar que nem sempre o valor apontado no laudo será o mesmo do preço de venda. Fatores que ultrapassam o valor mercadológico podem influenciar o valor final, como interesses pessoais e comerciais.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.
Como é produzido o laudo

No Brasil, a referência para produção desses laudos técnicos de avaliação mercadológica é a norma ABNT NBR 14653 – Avaliação de Bens. A partir dela, a Associação Brasileira de Normas Técnicas estabelece a metodologia aplicável, os procedimentos específicos a serem observados em cada caso, além de estipular o conteúdo que deve ser consignado nos pareceres.

De acordo com o engenheiro Octavio Galvão Neto, membro do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (IBAPE/SP) e coordenador da Comissão de Estudos responsável por elaborar e revisar a NBR 14653, o Brasil conta com “uma das normas mais completas do mundo, que começou a ser elaborada em 1998 e atualmente vem passando por um consistente processo de revisão”.

Para emitir o laudo, o profissional precisa ter nível superior ou técnico e formação na área de avaliações e perícias, além de estar inscrito nos conselhos profissionais regulamentadores. “Não se trata de um trabalho de caráter opinativo feito sem critério ou de forma subjetiva e sem fundamentação. Pelo contrário, é uma atividade especializada que exige capacitação e treinamento”, detalha Neto.

Quanto custa o laudo de avaliação de imóvel

O preço de uma análise muda a depender da região. Os Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis (Creci) divulgam em seus sites uma tabela com os honorários desses serviços. Na tabela da entidade de São Paulo, por exemplo, o valor mínimo do parecer por escrito é R$ 650.