Prêmio Top Imobiliário

Para Abyara, custos e bons projetos definem alta de preço

Imobiliária fez o lançamento de 33 novos empreendimentos, com 5.520 apartamentos e um valor total de R$ 3 bilhões em 2021

Por: Heraldo Vaz, especial para o 'Estadão' 01/07/2022 2 minutos de leitura
projetos-de-alto-padrao-puxam-mercado
Perspectiva do Parque Global; no empreendimento, preço do metro quadrado saltou quase 100%/ Crédito: Perspectiva/Benx

Publicidade

Ao subir uma posição no ranking, a Abyara Brokers ficou em 3.º lugar entre as Vendedoras premiadas no 29.º Top Imobiliário. De acordo com os dados da Embraesp, a imobiliária fez o lançamento de 33 novos empreendimentos, com 5.520 apartamentos e um valor total de R$ 3 bilhões em 2021. O crescimento registrado foi de 83% em número de projetos, de 38% em unidades residenciais e de 66% no valor geral de vendas (VGV). 

Com 30 anos de mercado, Bruno Vivanco, presidente da Abyara, aponta dois exemplos de aumentos de preços que ocorrem atualmente no mercado imobiliário. Um é a sequência de reajustes no valor de venda dos apartamentos para fazer frente à alta da inflação, da taxa de juros e dos custos da construção, todos na casa dos dois dígitos.

Outro, segundo ele, tem relação direta com a valorização de um projeto bem desenhado para o mercado. Neste caso, o presidente da Abyara cita o Parque Global, enfatizando a “magnitude” do empreendimento, em um terreno com 250 mil metros quadrados.  

“Está nascendo um bairro, com shopping center, centro médico e hotel, além de cinco grandes torres residenciais”, descreve o executivo.  

Publicidade

É um projeto do grupo Bueno NettoBenx e Related Brasil. Vivanco conta que o projeto tem o mesmo conceito dos mega empreendimentos da Related produzidos nos Estados Unidos

Vivanco afirma que o preço dobrou em comparação com as vendas das primeiras torres, lançadas em 2020. “Começamos a comercializar a R$ 12 mil o m²”, declara. “Agora, a quinta torre já chega aos R$ 23 mil por metro quadrado, dependendo do andar.”

Em março deste ano, a holding que controla sete empresas, incluindo a Abyara, mudou o nome para Nexpe. “A mudança da marca traz uma referência digital e deu uma cara mais moderna para o grupo”, afirma Vivanco. 

No último balanço trimestral, a transformação digital é apontada como “o motor das operações” do grupo” por reduzir os custos de operação e melhorar a remuneração da força de vendas. 

Publicidade

Tíquete

Esse mesmo documento confirma o reajuste para venda dos apartamentos na carteira de lançamentos da Abyara. O tíquete médio subiu para R$ 658 mil por unidade residencial, um aumento de 51% sobre o ano anterior. 

“Somos brokers, quem faz os preços não somos nós”, explica o presidente da Abyara, mas reconhece que os reajustes são uma forma de proteção diante do cenário econômico com fortes pressões sobre o orçamento das obras.  

“Aumento de preço dos apartamentos, obviamente, não é bom pra vender”, diz. “Se a taxa de juros ainda estivesse em 1 dígito e os custos não subissem tanto, o mercado venderia bem mais.” 

Este texto foi originalmente publicado em: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,top-imobiliario-2022-bons-projetos-alta-preco,70004106513

Publicidade

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Veja quais são as regras do financiamento imobiliário do Itaú

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Os prédios vão deixar São Paulo sem a luz do sol?

7 minutos de leitura
Imagem destacada

Loft compra startup de aluguel de apartamento Uotel

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Quanto economizar para comprar um imóvel de R$ 500 mil e de R$ 1 milhão?

1 minuto de leitura