Notícias

Prefeitura fará novo leilão de títulos para construção acima do limite na zona sul de SP

A oferta envolverá 160 mil títulos pelo valor unitário de R$ 3,2 mil, podendo movimentar, um total de R$ 514,2 milhões

Por: Circe Bonatelli, O Estado de S. Paulo 10/11/2022 2 minutos de leitura
predios-leilao-de-titulos-sao-paulo
A Operação Urbana Água Espraiada abrange as regiões de Jabaquara, Campo Belo, Itaim Bibi, Morumbi, Vila Andrade e Santo Amaro/ Crédito: Getty Images

Publicidade

A Prefeitura de São Paulo vai realizar o segundo leilão de títulos do ano de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) da Operação Urbana Consorciada Água Espraiada. A oferta envolverá 160 mil títulos pelo valor unitário de R$ 3,2 mil, podendo movimentar, um total de R$ 514,2 milhões. O leilão ocorrerá no dia 24 de novembro, por meio de sistema eletrônico da B3, sob coordenação do banco BB Investimentos.

O primeiro leilão dessa operação foi realizado em julho e teve 100% dos 160 mil Cepacs vendidos pelo valor de R$ 3,2 mil, o que na ocasião representou um ágio de 41,5%. É a partir daí que começarão os lances nesta próxima oferta. O certame anterior teve um total de 23 compradores, dentre os quais empresas tradicionais da incorporação imobiliária paulistana, como JHSF, Eztec e Even, segundo fontes de mercado.

Há demanda reprimida por títulos

A expectativa era que o leilão de títulos de julho fosse bastante movimentado, como de fato ocorreu. O último certame da região havia sido em 2012, o que gerou uma demanda reprimida por esses títulos ao longo da última década. Diante desse cenário de bastante procura, a Prefeitura vai repetir a dose.

Sem os títulos, os incorporadores que compraram terrenos na região não conseguem lançar os empreendimentos do tamanho planejado. Os Cepacs são títulos que permitem às empresas erguerem prédios acima dos limites originais de cada bairro. Os recursos arrecadados pelos cofres públicos vão para obras de infraestrutura e mobilidade na região.

Publicidade

Operação abrange regiões nobres como Itaim Bibi e Morumbi

A Operação Urbana Água Espraiada abrange as regiões de Jabaquara, Campo Belo, Itaim Bibi, Morumbi, Vila Andrade e Santo Amaro. Criada há mais de 20 anos, já arrecadou R$ 3,8 bilhões investidos em obras viárias, canalização de córregos, áreas de lazer e construção de moradias populares. Um exemplo é a construção da Ponte Octávio Frias de Oliveira, a famosa Ponte Estaiada.

Ao todo, a Operação Urbana Água Espraiada tem um estoque 4,49 milhões de Cepacs, sendo que 3,39 milhões já foram levados ao mercado. Restam então 1,1 milhão de títulos no estoque, segundo balanço da Prefeitura.

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 09/11/2022, às 14h59
https://economia.estadao.com.br/blogs/coluna-do-broad/prefeitura-fara-novo-para-construcao-acima-do-limite-na-zona-sul-de-sp/

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Terrenos digitais podem chegar a US$ 4,3 mi: será que vale a pena?

3 minutos de leitura
Imagem destacada

IGP-M sobe 0,87% em dezembro e encerra o ano com alta de 17,78%

1 minuto de leitura
Imagem destacada

Senado aprova projeto que proíbe despejo de inquilino durante pandemia

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Com 'custo verde', Califórnia vai pagar caro para deixar novos edifícios mais ecológicos

3 minutos de leitura