Em uma época em que praticamente qualquer coisa pode reivindicar um lugar nas mídias sociais, o humilde spray de cozinha está tendo seus cinco minutos de fama – reimaginado como um acessório de bancada astuto, bonito e que passa por uma curadoria.

Pesquise no Pinterest uma receita para produtos de limpeza caseiros e centenas de sugestões aparecerão, com fotografias de frascos de vidro cercados por arranjos artísticos de limões, alecrim e óleos essenciais. Utensílios de pedreiro cheios de cascas de laranja e vinagre prometem uma maneira perfumada e acessível de limpar o balcão.

Aquelas garrafas de plástico utilitárias que vivem embaixo de nossas pias – não são menos empolgantes que o limpador de forno, certo? – dificilmente podem competir com essas criações dignas do Instagram que rivalizam com o apelo estético de um prato de biscoitos fresquinhos. Empilhe um monte de combos caseiros de limpeza de banheiros (bolas feitas de bicarbonato de sódio, peróxido de hidrogênio e ácido cítrico) em uma jarra de vidro e, de repente, uma das tarefas mais grosseiras de uma dona de casa pode contar com uma ferramenta absolutamente adorável.

“Por que tenho que ter uma garrafa verde fluorescente no meu balcão? Por que não pode ser bonito? Por que não pode estar em uma garrafa de vidro?”, disse Becky Rapinchuk, autora do “Guia da mamãe limpa para um lar saudável” acrescentando que, “se é fofo, pode ser um pouco mais agradável”.

Quanto mais natural, melhor?

O interesse em fórmulas de limpeza do tipo “faça você mesmo” vem de uma crescente preocupação de que os produtos vendidos nas prateleiras dos supermercados possam conter elementos químicos nocivos. Muitos podem incluir compostos orgânicos voláteis, conhecidos por causar asma, dores de cabeça, reações alérgicas e potencialmente até câncer ou outros danos à saúde.

Quando o Environmental Working Group, uma organização sem fins lucrativos, analisou mais de 2.000 produtos de limpeza, descobriu que mais da metade continha ingredientes que irritam os pulmões. Poluentes orgânicos comuns são cinco vezes mais fortes em ambientes fechados do que em exteriores, de acordo com a Agência de Proteção Ambiental.

Procure clareza no rótulo e é improvável que você encontre muitas informações úteis: as empresas não precisam divulgar seus ingredientes, então poucas o fazem. Os produtos rotulados de “verde” ou “natural” podem distorcer termos como “à base de plantas” para descrever substâncias que sofreram extensa manipulação química antes de chegarem à sua casa e podem não ser mais seguras do que suas alternativas sintéticas, de acordo com Joe Schwarcz, diretor do Escritório de Ciência e Sociedade da Universidade McGill. “Há muito marketing questionável”, disse ele.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.
E, assim, suspeitando do que é vendido nas lojas, as pessoas se voltaram para o que está em suas despensas, atraídas pela sedutora possibilidade de limpar com ingredientes seguros o suficiente para serem comidos. O vinagre, por exemplo, funciona como desinfetante e decompõe resíduos indesejados, como graxa e espuma de sabão. Já o bicarbonato de sódio desodoriza e é eficaz como abrasivo suave.

Fazendo em casa

Paulette Reuther, 38 anos, faz suas próprias soluções de limpeza, marinando cascas de frutas cítricas em vinagre por semanas e, em seguida, usando a solução como limpador de uso geral. Ela diz que começou a fazer fórmulas caseiras porque não queria que seus filhos, agora com quatro e sete anos, ingerissem produtos químicos nocivos. Mas mesmo Reuther, que vive com sua família em uma casa de quatro quartos em Bloomfield, Nova Jersey, tem suas dúvidas. “Não estou totalmente convencida porque não sei se eles funcionam.” Ela está treinando o filho mais novo para usar o penico e, para os contratempos do seu próprio banheiro, ainda usa lenços Clorox.

Mas para todo o resto ela tem misturas caseiras. Uma de suas receitas favoritas é um desodorizante feito com álcool, vinagre e óleos essenciais. Ela gosta do ritual de reunir ingredientes, como hortelã fresca de seu jardim, jogando-os juntos em uma jarra e vendo o conteúdo descolorir na bancada. Ela também gosta da sensação de autossuficiência. Apesar da incerteza da vida, ela ainda pode limpar o fogão. “Caso o apocalipse realmente aconteça, eu tenho meu frasco de spray”, disse ela, brincando… Mas não totalmente.

Não é de causar surpresa que a limpeza do banheiro tenha entrado na categoria de autocuidado. Arrumar não é mais uma tarefa da manhã de sábado, mas um caminho claro para a melhoria pessoal e a iluminação espiritual. Considere Marie Kondo, que se tornou guru da organização de casas, exibindo proprietários desesperados, primeiro em seus livros e, depois, em seu programa da Netflix: veja como uma camisa bem dobrada pode transformar um caos em uma vida calma. O kit de limpeza doméstica é o próximo passo potencial na jornada para transformar uma casa em um santuário de auto aperfeiçoamento. Assuma o controle do seu limpador de vaso sanitário e talvez você também possa controlar sua vida.

Fórmula mágica

Mas, ao contrário dos métodos inteligentes de dobragem, os produtos de limpeza envolvem química – e nem tudo funciona. O setor de limpeza doméstica é uma indústria de US$ 6 bilhões nos Estados Unidos, oferecendo fórmulas que são produzidas e testadas por cientistas que sabem muito mais sobre química do que eu. Será que uma receita do painel do Pinterest realmente oferece algo que se equipara ao que especialistas em laboratórios de uma multinacional podem fazer?

Algumas receitas caseiras são questionáveis. Misture uma base com um ácido – como vinagre com bicarbonato de sódio – e você terá uma reação química volumosa que parece emocionante, mas que resulta em água salgada. Alguns agentes de limpeza, como bórax, água sanitária e amônia são potencialmente prejudiciais. Combine um produto químico como amônia com alvejante e você produz um gás nocivo que pode causar sérios danos aos seus pulmões. “Você não pode sair misturando coisas a torto e a direito”, disse Rapinchuk, que vende uma linha de produtos de limpeza em seu site. “Você tem que agir com inteligência.”

Vejo mérito em escapar do corredor de limpeza da Target – não sinto exatamente alegria de comprar um limpador de chão. Há algumas semanas, comprei um conjunto de frascos de spray de vidro e limpei a madeira usando vinagre, azeite e óleos essenciais. Demonstrei meu pequeno experimento para minha mãe, pulverizando a solução na mesa da sala de jantar para mostrar a ela os resultados surpreendentemente decentes. “Você basicamente está limpando sua mesa com molho para salada”, concluiu.

É verdade. Mas o vinagre é um desinfetante e o óleo protege a madeira. Será que essa receita não funciona? Perguntei a Schwarcz, que me disse que os favoritos entre a multidão de bricolage – vinagre, bicarbonato de sódio e sabão – podem lidar com a sujeira doméstica comum. A menos que você esteja limpando após uma gripe ou um problema no estômago, você não precisa de um exército de produtos químicos poderosos para fazer o trabalho. “Não se usa uma britadeira para matar uma formiga”, disse ele. Então, minha mistura de molho para salada realmente limpa minha mesa. Com sua garrafa de vidro elegante e etiqueta manuscrita fofa, pode até ser digno de um lugar no meu Instagram. / TRADUÇÃO DE ELENA MENDONÇA