Minha Casa Minha Vida & Programas Habitacionais

Governo destina 112 mil moradias para movimentos sociais e áreas rurais

Quase R$ 12 bilhões serão investidos na construção de casas para comunidades selecionadas

Por: Redação, Estadão Imóveis 10/04/2024 1 minuto de leitura
minha-casa-minha-vida-lula
Anúncio foi feito pelo Presidente Lula nesta quarta-feira (10)/ Crédito: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

Publicidade

Nesta quarta-feira (10), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que o governo federal vai destinar R$ 11,6 bilhões para a construção de 112,5 mil moradias enquadradas nas modalidades Rural e Entidades do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). 

Serão 75 mil unidades rurais, voltadas para pessoas que vivem em comunidades tradicionais, como quilombolas e povos indígenas; e 37 mil para Entidades MCMV, que compreende ONGs e movimentos de lutas por moradia. O Planalto afirma que o total de unidades supera em mais de 140% a meta inicial prevista pelo Ministério das Cidades, disponibilizando um lar a 440 mil pessoas. 

Todas as moradias estarão enquadradas na Faixa 1 no programa (renda bruta familiar mensal até R$ 2.640,00), em que o governo subsidia 95% do valor do imóvel e o comprador arca com os outros 5% de forma parcelada. A prioridade será para famílias chefiadas por mulheres e famílias que vivem em áreas de risco, além de isenção para beneficiários do Bolsa Família e BPC (Benefício de Prestação Continuada).

A meta estipulada pelo Governo é a entrega de 38 mil moradias até 2026, sendo que 16 mil devem ser entregues ainda este ano. Para isto, a iniciativa dará prioridade a imóveis da União que estão sem uso ou que foram ocupados por movimentos sociais. O governo afirma que mapeou 50 imóveis que se encaixam neste critério, com 45 deles já atendendo aos pré-requisitos e com interesse expresso. 

Publicidade

No evento, o ministro das Cidades, Jader Barbalho Filho, defendeu que as unidades construídas por meio do MCMV Entidades têm qualidade superior àquelas feitas por construtoras. “As casas são maiores, os equipamentos são melhores. Elas têm até elevadores”, disse o ministro.

O prazo anunciado pelo Planalto para contratação das propostas selecionadas é de 180 dias contados a partir da data de publicação da portaria. 

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

Aclimação: bairro que nasceu para ser verde

3 minutos de leitura
Imagem destacada

Dicas para escolher a melhor planta de kitnet dos programas habitacionais

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Ano eleitoral: como escolher um bom fundo imobiliário

4 minutos de leitura
Imagem destacada

Como construir uma moradia sustentável?

2 minutos de leitura