Guia de Bairros

Poluição sonora: confira quais são os 10 bairros mais barulhentos de São Paulo

Mais de 41 mil denúncias por excesso de ruídos foram feitas nos últimos cinco anos

Por:Breno Damascena 15/06/2023 1 minuto de leitura
poluicao-sonora
De acordo com a Lei do PSIU, distrito de Pinheiros é o mais barulhento da cidade/ Crédito: Getty Images

Publicidade

A trilha sonora das regiões mais movimentadas de São Paulo é composta por buzinas, roncos de motor e barulho de construções. Os ruídos são parte do cotidiano de quem mora em grandes cidades, mas há momentos em que isso extrapola os níveis aceitáveis e dificulta a convivência pacífica entre os vizinhos. 

Só nos últimos cinco anos, mais de 41.059 denúncias foram realizadas na cidade de São Paulo no portal SP156 (via telefone, internet ou aplicativo) da Prefeitura de São Paulo. E o bairro de Pinheiros, conhecido pela boemia e diversões noturnas, é o líder em reclamações. O distrito é seguido por Santana e Itaim Bibi. 

Os 10 Bairros com mais reclamações de 2018 a abril de 2023

Bairros201820192020202120222023Total
Pinheiros37532785171357911406
Santana13838878269340371250
Itaim Bibi20520875224354561122
Vila Prudente5756801275322361088
Santa Cecília1843391161201961071062
Tatuapé1551128419430493942
Mooca116208234909457799
Capão Redondo1051171049427482776
República1791698810415054744
Vila Mariana2351306910411475727
Fonte: Prefeitura de São Paulo, de acordo com o número de solicitações para a Lei do PSIU na cidade

Com o objetivo de tentar combater a poluição sonora na capital paulista, a Prefeitura de São Paulo criou o Programa Silêncio Urbano (PSIU), que fiscaliza estabelecimentos comerciais, instituições de ensino e templos religiosos para coibir ruídos previstos na legislação municipal. Além disso, também há a aplicação de multas que variam de R$ 12 mil a R$ 36 mil. 

Publicidade

Mas e como saber quando um barulho está de fato extrapolando o limite? A Norma Brasileira (NBR) 10.151: 2000, elaborada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), definiu o limite de aceitabilidade do ruído em 65 db para períodos diurnos em zonas residenciais urbanas e 55 dB para o período noturno.

Vale destacar que a metodologia é apenas uma instrução para boas práticas, ficando a cargo dos municípios a criação das leis. 

Em nota, a Prefeitura de São Paulo afirma que “a média de decibéis na cidade é de 60 decibéis das 7h às 19h; já das 19h às 22h, a altura média permitida diminuiu para 55 decibéis; e das 22h às 7h, o limite estabelecido é de 50 decibéis. Porém em outras zonas, como as residenciais, por exemplo, o limite de decibéis é menor.” 

NEWSLETTER
IMÓVEIS

Inscreva-se e receba notícias atualizadas do mercado de imóveis

Notícias relacionadas

Imagem destacada

“Jogaram confete no meu olho!”

5 minutos de leitura
Imagem destacada

Fórum reúne construtoras e incorporadoras do Norte e Nordeste para debater políticas públicas

2 minutos de leitura
Imagem destacada

Gigantes do mercado de baixa renda trocam de lugar no ranking

4 minutos de leitura
Imagem destacada

3 razões para trocar o apartamento por um condomínio de casas

2 minutos de leitura