Voltar
IMÓVEIS

Buscando sugestões para:


Página inicial / Guia de Bairros / Morumbi: um bairro marcado por contrastes

Morumbi: um bairro marcado por contrastes

Região abriga o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o estádio do Morumbi e também Paraisópolis, a segunda maior favela da cidade

  • (3.0)

Da Redação

23/01/2020 - 2 minutos de leitura


O bairro abriga desde 1952 o Estádio Cícero Pompeu de Toledo – Estádio do Morumbi/ Foto: Divulgação

A história do bairro começa no século XIX, quando o inglês John Rudge comprou cerca de 700 alqueires de terra e construiu a Fazenda Morumby (naquela época com “y”), dedicada ao cultivo de chá, além de uma capela simples, que sobreviveram ao tempo e hoje abrigam uma casa de cultura. Afastada do centro de São Paulo, a região antes predominantemente rural foi o resultado do loteamento de chácaras e pequenas fazendas e só se tornaria área residencial a partir de 1948, com a expansão e o crescimento da capital.


Dois fatos marcam o desenvolvimento do bairro: a construção do Estádio Cícero Pompeu de Toledo (1952), do São Paulo Futebol Clube, e a transferência da sede do Governo do Estado de São Paulo para a Avenida Morumbi, quando, em 1964, o governador Adhemar de Barros negociou um terreno da família Matarazzo em troca de dívidas.

Com a expansão, começou a tomar corpo também a ocupação da comunidade de Paraisópolis, que continua a crescer, mesmo com problemas de saneamento, mobilidade e segurança. A ocupação é resultado da divisão da antiga Fazenda Morumbi em 2.200 lotes, onde hoje vivem 100 mil pessoas.

Preços

Segundo a Pesquisa de Mercado da Capital do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP), o preço médio por metro quadrado (m²) de um imóvel no bairro do Morumbi é de R$ 10.750,48. Já no aluguel, casas com um dormitório tem o valor médio de R$ 1.795,38. Com dois, R$ 2.340 e com três dormitórios, R$ 4.157,89.

Mobilidade

A partir do bairro é possível se deslocar para as principais vias da capital, como as avenidas Morumbi, Giovanni Gronchi, Chucri Zaidan e Hebe Camargo – sem falar na Marginal Pinheiros. Por outro lado, o transporte público também é farto. O bairro é servido por diversas linhas de ônibus e conta com duas estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CTPM): Cidade Jardim e Morumbi. Além disso, a região está a apenas 10 quilômetros (km) do Aeroporto de Congonhas e a 46 km do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos. Já para quem prefere se deslocar de bicicleta, a área conta com a ciclovia do Rio Pinheiros, com 21 km de extensão, que liga o bairro a outros distritos da zona sul.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Educação

O Morumbi abriga a Escola Morumbi, uma unidade da Escola da Vila, Colégio Visconde de Porto Seguro e Colégio Miguel de Cervantes, particulares. Na educação pública, existe a Escola Senador Adolfo Gordo, Escola Mary Moraes e Escola Adalgiza Segurado da Silveira.

Saúde

A região do Morumbi abriga uma unidade do Hospital Israelita Albert Einstein, o Leforte Morumbi, o Hospital Infantil Darcy Vargas e diversos centros especializados, como a Clínica Urogastro, Clínica Fares, Clínica Synesis e o Centro de Apoio Psicossocial Adulto III Paraisópolis.

Lazer

O bairro abriga o Estádio Cícero Pompeu de Toledo – Estádio do Morumbi, o Palácio dos Bandeirantes e o Jockey Club de São Paulo. Além disso, oferece diversos serviços e opções de entretenimento e lazer, como o Shopping Jardim Sul e os parques Burle Marx e Alfredo Volpi.

Gastronomia

Para quem não abre mão das refeições fora do lar, a região é bem servida de restaurantes, como o romântico e aconchegante Era uma vez um Chalezinho, tradicional em rodízios de fondue, e também o Flying Sushi, especializado em comida oriental.

AVALIAR ESSE ARTIGO
Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login


Notícias relacionadas