Itaquera é um bairro da zona leste que fica a 20 quilômetros (km) do centro. O seu nome é de origem tupi e quer dizer “pedra dura”. O distrito foi fundado em 1686, quando é mencionado em uma Carta de Sesmaria. No entanto, foi em 1820 a primeira referência sobre a povoação da região, onde existia um simples e precário rancho conhecido como a “Casa Pintada”. Ali os viajantes paravam para descansar e reabastecer-se de provisões.

Leia mais:
Sapopemba: a protagonista da zona leste
Tatuapé: acessibilidade e conveniência na zona leste
Jardins e Moema têm os condomínios mais caros de São Paulo

Porém, a povoação começa a se desenvolver mesmo a partir da inauguração da estação de trem, no dia 6 de novembro de 1875. Depois desse evento, a região se estruturou, recebeu empreendimentos habitacionais e comemorou a chegada do metrô, em 1988. Anos mais tarde, em 2007, recebeu as operações do Shopping Metrô Itaquera. E mais desenvolvimento tomou conta dos arredores com a Copa do Mundo e a construção da Arena Corinthians, em 2014.


Preço

Segundo a Pesquisa de Mercado da Capital do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP), o preço médio por metro quadrado (m²) de uma moradia no bairro do Itaquera é de R$ 5.042,93. Já no aluguel, casas com um dormitório tem o valor médio de R$ 650,43. Com dois, R$ 1.176,67 e com três dormitórios, R$ 1.338,46.

Mobilidade


A região é servida pela linha vermelha do metrô, com a Estação Corinthians-Itaquera, e pela Estação Dom Bosco, da linha 11 – Coral da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) – que segue no sentido Guaianazes-Estudantes ou em direção à Estação da Luz. Outras alternativas de transporte são as linhas de ônibus do Terminal Itaquera, com trajetos que ligam a localidade aos bairros vizinhos e outras regiões. Já às vias que garantem plena mobilidade aos habitantes de Itaquera são as mais emblemáticas Radial Leste e a Jacu-Pêssego, que atendem diversas áreas da zona leste e conectam a região ao centro.

Educação

O bairro acomoda diversas opções de ensino, como os colégios particulares Corrêa Jacob, Barreto Gurian, Itaquera e Objetivo, além da Faculdade Sumaré, Universidade Paulista (Unip) e Centro Universitário de Maringá (Unicesumar). No ensino público, conta com a Escola Estadual Alvares de Azevedo e a Escola Estadual Professora Apparecida Rahal.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Saúde

A região abriga o Hospital Itaquera, Hospital Santa Marcelina e o Hospital Planalto.

Lazer

O bairro foi o centro das atenções durante a Copa do Mundo de 2014, porque ganhou um estádio, construído especialmente para o evento esportivo e para funcionar como casa do Corinthians, a Arena Corinthians (Avenida Miguel Ignácio Curi, 111), popularmente chamada de Itaquerão. Recebeu cerca de 80 mil torcedores em cada uma das cinco partidas do mundial. O gramado também já foi palco do maior casamento comunitário da zona leste, oficializando a união de 400 casais. Atualmente, o templo sagrado dos corintianos está aberto para visitação. No passeio, que pode ser agendado pelo site, o visitante tem acesso a áreas exclusivas e conhece de perto as modernas instalações. No espaço também está instalado o Museu do Povo, reservado para contar a história do clube através da ótica do torcedor. O acervo é composto por objetos disponibilizados pelos próprios torcedores que poderão ter suas memórias expostas por tempo limitado. O espaço está aberto para visitação em dias de jogos para os torcedores que entrarem pelo átrio no prédio oeste e também faz parte do tour pela arena. As exposições são temporárias e estão em constante mudança.

Bem a lado da estação Corinthians – Itaquera do metrô, os frequentadores podem contar com as 300 lojas presentes no Shopping Metrô Itaquera (Avenida José Pinheiro Borges, s/n), além de supermercado, academia, cinema, duas praças de alimentação e ainda uma unidade do Poupa Tempo. Já o Sesc Itaquera é conhecido por seu parque aquático com toboáguas que costumam ficar lotados nos dias de calor. Além das piscinas, o local tem programação para todas as idades: esportes, shows, intervenções artísticas, cursos e muito mais. Muitas atividades são gratuitas ou a um precinho camarada.

A região abriga também o Parque do Carmo (Avenida Afonso de Sampaio e Sousa, 951), segundo maior parque de São Paulo, com área total de 1.500.000 m². Ele é composto por uma variedade de fauna, tem um bosque com remanescentes da Mata Atlântica e, entre tudo isso, aparelhos de ginástica, campos de futebol, ciclovia, pista de corrida, brinquedos infantis, espaço para piquenique, churrasqueiras e quiosques. Mas a principal atração do parque é a tradicional Festa das Cerejeiras, que acontece anualmente desde 1978, normalmente no mês de agosto. As árvores, símbolo do Japão, ficam floridas dando um colorido especial e atraindo turistas, especialmente da comunidade nipônica. É um evento que merece ser contemplado!

Gastronomia

A região conta com uma variedade de opções, como os pratos de comidinha mineira preparados à lenha no Fogão Mineiro (Avenida Jacu-Pêssego, 2501), das opções da culinária árabe do Tahine Culinária Árabe (Rua Ken Sugaya, 291), do cardápio, rodízio de pizza, açaí e caldos do New Holiday (Rua Fontoura Xavier, 375) e dos sabores típicos nordestinos do restaurante Feijão de Corda (Rua Tome Alves de Castro, 510).