O bairro do Bom Retiro foi o primeiro a dar as boas-vindas a muitas comunidades de imigrantes, entre eles italianos, judeus, coreanos e bolivianos, o que contribuiu diretamente para as características multiculturais presentes na região. Situado na zona oeste da cidade, a área nasceu e cresceu sob tecelagens e máquinas de costura.

Leia mais:
Pompeia: cultura e lazer na metrópole
ESPECIAL: história e cultura no coração da zona oeste
Vila Leopoldina: principal polo de produção audiovisual de São Paulo

No início no século 19, a região passou a ser um dos locais mais importantes da cidade, com a construção das estações da São Paulo Railway (hoje, Santos-Jundiaí) e da Estrada de Ferro Sorocabana, além do único parque público da capital, o Jardim da Luz. Aliás, por causa disso diversas indústrias começaram a se instalar pelos arredores, inclusive a primeira fábrica da montadora Ford no Brasil.

Outro marco do distrito é ser lar do Sport Club Corinthians Paulista, um dos principais times de futebol do Brasil. Foi na Rua José Paulino, conhecida até hoje por ser a principal rua comercial da região, que o clube foi fundado por operários italianos.

Preço

Segundo a Pesquisa de Mercado da Capital do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP), o preço médio por metro quadrado (m²) de uma casa no bairro do Bom Retiro é de R$ 3.469,55 e de um apartamento é de R$ 3.629,03. Já no aluguel, casas com um dormitório tem o valor médio de R$ 711,43. Com dois, R$ 1.326,74 e com três dormitórios, R$ 2.581,25.

Mobilidade

Possui facilidade de locomoção por conta das linhas de ônibus que circulam pelo distrito. O local também conta com as estações de metrô da linha 1 – Azul: Tiradentes, Armênia e Luz, que também faz integração para linha 4 – Amarela. Além das linhas 7 – Rubi, 10 – Turquesa e 11 – Coral da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A região tem como suas principais vias a José Paulino, Rua da Graça e São Caetano. O bairro também está próximo das Avenidas do Estado, Tiradentes, Cruzeiro do Sul e Santos Dumont.

Assine nossa newsletter e receba por e-mail as principais notícias e dicas.
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
Quero me cadastrar para receber informações relevantes por e-mail. Fique tranquilo, não fazemos SPAM.

Aliás, as vias comerciais são o destaque da área. Ali se instalam confecções que produzem desde roupas de casamento até acessórios infantis. Toda a região abriga 1.700 lojistas, sendo que 1.400 são fabricantes, e atrai 80 mil pessoas diariamente. Na época das festas de final de ano, esse número chega a 120 mil visitantes num único dia.

Educação

O bairro acomoda diversas opções de ensino, como o Colégio Bom Retiro Objetivo, a Escola Doce Folia, o Centro de Educação Infantil Betty Lafer, Colégio de Santa Inês e a Escola Estadual Prudente de Moraes, além da Faculdade Sumaré, Faculdade Impacta e Faculdade Zumbi dos Palmares.

Saúde

A área abriga o Valpamed Serviços de Assistência Saúde, Unidade Básica de Saúde (UBS) Bom Retiro e Clínica São Judas.

Lazer

O território abriga atrações como a Pinacoteca do Estado (Praça da Luz, número 2), um dos mais importantes e antigos museus de arte do Brasil, fundado em 1905. Ocupa um edifício construído em 1900, no Jardim da Luz, projetado por Ramos de Azevedo e Domiziano Rossi. Além disso, abriga um dos maiores e mais representativos acervos da arte brasileira, com mais dez mil peças abrangendo majoritariamente a história da pintura brasileira dos séculos 19 e 20. A Sala São Paulo é outro espaço que merece destaque. O palco de concertos, inaugurado em 1999, faz parte do Centro Cultural Júlio Prestes, na antiga Estação Júlio Prestes, uma histórica estação ferroviária. Por falar em estação, a da Luz, que abriga inclusive o Museu da Língua Portuguesa, a ser reaberto ainda em 2020, também merece atenção.  No site é possível relembrar como era a instalação e agendar uma visita aos bastidores da reconstrução.

Gastronomia

O restaurante grego Acrópoles (Rua da Graça, 364) completou 60 anos de atividades como um dos mais tradicionais da cidade. Já a Pizzaria Monte Verde (Rua Barra do Tibagi, 406) trouxe a pizza de massa fina para São Paulo e está presente no bairro desde 1956. A Casa Búlgara (Rua Silva Pinto, 356), famosa por suas receitas de tradicionais salgados do Leste Europeu é mais uma atração. O Bistrô da Sara (Rua da Graça, 38) é instalado abaixo do nível da rua e decorado com artesanato local, onde oferece pratos à la carte.